Citros/CEPEA: Preço da tahiti sobe, mas patamar é considerado baixo

Agronegócio

Citros/CEPEA: Preço da tahiti sobe, mas patamar é considerado baixo

Produtores comentam que a qualidade da tahiti já está decaindo
Por:
874 acessos

Após registrar fortes quedas em abril, os preços da lima ácida tahiti subiram na semana passada, mas ainda estão em patamares considerados baixos por agentes. Entre 2 e 6 de maio, segundo dados do Cepea, a fruta teve média de R$ 5,02/cx de 27 kg, colhida, alta de 10% em relação à média anterior. Produtores consultados pelo Cepea comentam que a qualidade da tahiti já está decaindo. As frutas estão apresentando casca mais fina – e, portanto, menos resistente ao frio – e amarelada, reduzindo a atratividade ao mercado. Quanto às frutas de qualidade, estas não conseguem registrar fortes recuperações nos preços, visto que a oferta, de modo geral, ainda é superior à demanda.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink