CI

Clima adverso reduzem a produtividade do milho

Desafios climáticos afetam estimativas de produção de grãos no Brasil


Foto: Divulgação

De acordo com o terceiro levantamento anual realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em 7 de dezembro, os produtores brasileiros enfrentarão desafios significativos na safra 2023/24, com uma estimativa de colheita de 312,3 milhões de toneladas de grãos, refletindo uma queda de 2,4% em relação à temporada anterior. As condições climáticas adversas, caracterizadas pela baixa ocorrência de chuvas e altas temperaturas, contribuíram para essa redução, impactando negativamente culturas importantes, como o milho.

A produção total de milho está prevista em 118,53 milhões de toneladas, representando uma diminuição significativa de 10,2% em comparação com a safra anterior. Atrasos no plantio da primeira safra do milho devido à falta de chuva em estados como Mato Grosso, juntamente com excesso de precipitação no Sul, complicaram o cenário. Esse atraso pode resultar em uma janela de plantio reduzida para a segunda safra, aumentando a vulnerabilidade climática.

A qualidade do grão torna-se crucial em um contexto de desafios climáticos. Fatores como desenvolvimento da planta, nutrição, irrigação e controle de pragas e doenças influenciam diretamente a qualidade do grão e, por consequência, seu preço final. O teor de umidade do grão é uma variável crítica, pois afeta a qualidade e o rendimento dos grãos.

O percentual ideal de umidade para armazenagem do grão é de 14%, mas a tecnologia de secagem artificial permite a colheita com até 25% de umidade. No entanto, o ponto ideal de colheita deve situar-se entre 16% e 18%. Em caso de chuvas durante a colheita, é crucial aguardar a secagem das espigas para evitar problemas como a proliferação de fungos e bactérias.

Para avaliar a umidade e determinar o momento certo da colheita, os produtores rurais podem contar com medidores de umidade de grãos. Fernanda Rodrigues da Silva, gerente de Relacionamento com o Cliente da empresa Loc Solution, destaca a importância de medidores precisos e calibrados. “Com um medidor preciso e calibrado, os produtores poderão assegurar que os grãos estejam com a umidade adequada para tomar decisões sobre a colheita, armazenamento e processamento", afirma Fernanda, acrescentando que além disso,o controle de umidade dos grãos é importante para garantia de qualidade do produto e como forma de avaliar comercialmente grãos.
 

Assine a nossa newsletter e receba nossas notícias e informações direto no seu email

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.