Clima beneficia rebanho de corte gaúcho
CI
Agronegócio

Clima beneficia rebanho de corte gaúcho

Condições sanitárias são razoáveis
Por:
A ocorrência de dias com temperaturas mais baixas e aumento da insolação no RS, característicos da primavera, favoreceram o desenvolvimento vegetativo das pastagens cultivadas e beneficiam o rebrote dos campos naturais. Tais condições climáticas ajudam no restabelecimento das condições nutricionais do rebanho de corte gaúcho, após o inverno.


Segundo o Informe Conjuntural, elaborado pela Emater/RS-Ascar, as condições sanitárias dos animais também são razoáveis, com pouca incidência de ecto e endoparasitas, mas com o aumento das temperaturas, poderá aumentar a ocorrência de mosca do chifre e carrapato.

No dia 30/11, encerrou o prazo normal para a vacinação contra a febre Aftosa, do rebanho com até dois anos de idade. Os produtores que não adquiriram a vacina dentro do prazo normal só poderão adquiri-la mediante autorização da inspetoria veterinária do município e pagamento de multa.


Continua ainda o nascimento de terneiros, devendo seguir até o final de dezembro. O período de entoure já iniciou, com os produtores investindo na cria, mediante a aquisição de touros, vacas de cria e vaquilhonas, estimulados pelos bons preços obtidos pelos terneiros nas feiras oficiais.

Na região de Bagé, os preços do gado gordo permaneceram estáveis na semana, com leve elevação chegando a R$ 3,40/kg vivo à vista, mas o preço mais praticado foi de R$ 3,25/kg vivo à vista. A venda de gado de reposição está aquecida, com preços mais altos após as feiras regionais, o que estimulou também a procura por terneiras e vaquilhonas. A disponibilização de crédito a juros de 6,75% a.a. e, prazo de dois anos para pagamento, nas feiras oficiais, (Banco do Brasil, Banrisul e Sicredi), promoveu o aumento nos preços dos animais, havendo certa disputa entre os compradores, principalmente nos lotes com maior qualidade. Em alguns municípios da região de Santa Maria, o aumento da oferta de animais terminados contribui para uma pequena redução do preço no período.


Os preços mínimos e máximos registrados na região Sul do Estado no período foram:
•boi gordo: R$ 2,90 a R$ 3,20/kg vivo, com 30 dias de prazo;
•vaca gorda: R$ 2,50 a R$ 2,90/kg vivo, com 30 dias de prazo;
•terneiro vivo: R$ 3,30 a 3,50/kg.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.