Clima ditou o ritmo do mercado de reposição nos últimos dias
CI
Agronegócio

Clima ditou o ritmo do mercado de reposição nos últimos dias

Apesar da boa oferta de animais, o pecuarista está à espera da volta das chuvas e, conseqüentemente, melhora na qualidade das pastagens
Por:
A falta de chuva em grande parte das regiões tem ditado um ritmo lento no mercado de animais de reposição.

Apesar da boa oferta de animais, o pecuarista está à espera da volta das chuvas e, conseqüentemente, melhora na qualidade das pastagens para darem início às compras.

A ocorrência de chuvas em algumas partes da região Sul do país não foi o suficiente para aumentar a movimentação das negociações.

Cenário parecido em Goiás e Mato Grosso do Sul, onde a crescente oferta de animais somada aos poucos negócios tem pressionado os preços para baixo.

Situação oposta de Minas Gerais, onde as negociações vêm aumentando nas últimas semanas.

Há relatos de que Rondônia está se recuperando dos constantes ataques de cigarrinhas que as pastagens estavam sofrendo, dando esperança de uma maior movimentação das compras para as próximas semanas.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.