Clima é fator de maior preocupação para os produtores


Agronegócio

Clima é fator de maior preocupação para os produtores

Previsão de falta de chuva nos próximos três dias nos estados do RS, SC, PR e MS
Por: -Janice
6350 acessos
Previsão de falta de chuva nos próximos três dias nos estados do RS, SC, PR e MS

O clima na América do Sul tem sido o fator de maior preocupação para os produtores, influenciando diretamente no preço dos grãos. “A estiagem provocada pelo fenômeno La Niña é o que mais inquieta os agricultores”, analisa o operador da POA Investimentos, Felipe Miranda.

Em entrevista exclusiva ao Portal Agrolink, ele fala sobre a previsão de chuvas no Brasil e Argentina, abordando a influência do clima nas lavouras e nos preços.

Conforme o operador, as chuvas ocorridas nas principais regiões produtoras do Brasil na ultima semana de Dezembro trouxe nova esperança e expectativa de recuperação da produção, que em algumas regiões do Rio Grande do Sul e Paraná já chegam a mais de 60%. Porém, estas chuvas ainda não são suficientes para a total recuperação da lavoura. “Existem relatos de produtores indicando perdas irreversíveis em mais de 40% da produção em algumas regiões do Noroeste Gaúcho, Oeste do Paraná e Sul do Mato Grosso do Sul, tanto no milho quanto na soja”, diz.

Miranda adianta que as previsões não estão animadoras para os próximos dias nestas regiões, sem expectativas de chuvas consistentes, apenas chuvas esparsas no Norte do Paraná e Sul do Mato Grosso do Sul. Já para o estado de Mato Grosso, a previsão é de clima favorável com chuvas consistentes, beneficiando o desenvolvimento das lavouras.

Os mapas abaixo ilustram a previsão de falta de chuva nos próximos três dias nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul.
 

De acordo com o operador da POA Investimentos, este cenário segue preocupando os produtores e já reflete nos preços. “Podemos verificar o constante aumento na cotação da saca de milho. O indicador ESALQ esta cotado a R$ 29,87 e apresentou uma alta de mais de 7% no mês de janeiro”.

Na Argentina, outro grande produtor de grãos, a situação também não é muito diferente. A falta de chuvas vem castigando as lavouras de milho e soja, preocupando os produtores do país. O mês de dezembro foi o mais seco dos últimos quatro anos, tendo uma média acumulada de precipitação em de 20mm.

Miranda diz que em geral o milho está em sua fase critica, ou seja, a fase de floração e enchimento de grãos. Já a soja esta na fase em que se consegue ver as vagens e em geral esta conseguindo resistir às alterações climáticas, apresentando apenas algumas perdas. Em áreas que a semeadura foi tardia, as perdas já são significativas, atingindo até 70% no Sul da província de Santa Fé. “Tais áreas poderão ser replantadas”, observa.

Abaixo o mapa com a previsão de chuva acumulada para os próximos cinco dias.
 
 
 
Confira o mapa com a umidade do solo nas duas ultimas semanas de novembro.
 
 
 
Acompanhe a previsão do tempo para todo Brasil no Agrotempo, do Portal Agrolink.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink