Clima faz indústria antecipar processamento de cana
CI
Agronegócio

Clima faz indústria antecipar processamento de cana

O clima seco reduziu o potencial das lavouras de cana-de-açúcar
Por:

O clima seco reduziu o potencial das lavouras de cana-de-açúcar, mas favoreceu o trabalho de colheita e acelerou o processamento, aponta a União da Indústria de Cana-De-Açúcar (Unica). Boletim divulgado no dia 25 de junho, pela entidade indica que a região Centro-Sul do Brasil – que concentra a maior parcela da produção nacional – terminou a primeira quinzena de junho com aumento de 16,3% na moagem de cana em comparação com a safra 2013/14. Ao todo foram processadas 41,4 milhões de toneladas do produto no período.

O processamento antecipado elevou a produção de açúcar e etanol. No acumulado até o dia 15 de junho a produção do combustível somou 6,5 bilhões de litros, alta de 2,7% em relação a 2013. Já para o alimento a fabricação totalizou 7,7 milhões de toneladas, ou 4,4% mais do que no período anterior. O salto na produção também reflete a preocupação das usinas com a ocorrência do fenômeno climático El Niño, que pode ser um limitante para a oferta de açúcar no segundo semestre.

Os técnicos da Unica revelam que em algumas unidades produtoras o ritmo de colheita já está diminuindo, para que as máquinas não avancem sobre áreas em que os canaviais ainda não encerraram o ciclo de desenvolvimento.

Impulso

158,9 milhões de toneladas de cana-de-açúcar foram processadas neste ano, volume 3,6% superior ao do ano anterior, aponta a Unica.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink