DEPOIS DE DOIS ANOS

Clima na Índia recupera canaviais

Produção cresce, mas recuperação não deve ser total depois de dois anos
Por: -Leonardo Gottems
268 acessos

A área plantada de cana-de-açúcar e a participação de cana de primeiro corte cresceram significativamente da safra anterior para a atual no estado indiano de Maharashtra com um resultante aumento na produtividade agrícola, segundo a consultoria INTL FCStone.

A Associação Indiana das Usinas de Açúcar (ISMA) estima uma produção de 10,1 milhões de toneladas de açúcar nesse estado para a safra atual, o que é um aumento de 141,2% na comparação com o ano passado. Considerando o incremento da produção indiana esperado para este ano, 64,7% está concentrado em Maharashtra.

Na avaliação da consultoria INTL FCStone, o indicador foi beneficiado pelo nível das monções tanto em 2016 como em 2017 na maioria das áreas produtoras, que garantiu a disponibilidade de água nos reservatórios para a irrigação de cana-de-açúcar.

“Como as monções em 2016 foram muito positivas – com precipitação entre 12% e 21% acima da média – os agricultores do estado retomaram com força plantio de cana naquele ano, também devido ao elevado preço pago pela matéria-prima graças aos preços fixados pelo governo”, declarou o Analista de Mercado da INTL FCStone, João Paulo Botelho.  Portanto, tanto a área plantada aumentou como a participação da cana de primeiro corte com resultados nos rendimentos.

A consultoria, por outro lado, destacou que a produção do estado ainda está projetada pela ISMA 3,6% abaixo da máxima registrada em 2014/15. Mesmo que a produção mais que dobre este ano, não recuperará as perdas dos anos anteriores.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink