Clima preocupa produtor paranaense neste inverno
CI
Agronegócio

Clima preocupa produtor paranaense neste inverno

Safras de milho e trigo seguem dentro da normalidade, mas possível estiagem aciona alerta
Por:
Safras de milho e trigo seguem dentro da normalidade, mas possível estiagem aciona o alerta no campo

As condições das lavouras paranaenses neste inverno seguem dentro dos padrões de normalidade. De acordo com o último levantamento do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), 93% da área plantada com milho e 85% das lavouras de trigo foram consideradas boas. O percentual do trigo, segundo o estudo, pode mudar porque apenas 29% de uma área de 855 mil hectares foi semeada. Mesmo com esses bons percentuais, a falta de chuva nas últimas semanas tem sido motivo de preocupação dos produtores paranaenses que temem que as plantas não se desenvolvam plenamente. Este ano, a previsão é que o Estado produza 11,54 milhões de toneladas de milho safrinha e 2,56 milhões de toneladas de trigo


Marcelo Garrido, economista do Deral, explica que até agora o clima vem contribuindo para a agricultura, mas alerta que se essa estiagem, que iniciou com a entrada do outono, persistir, pode haver problemas com a produtividade das plantas. "Cerca de 80% da área de milho está em fase de desenvolvimento, precisando de água para se desenvolver", alerta Garrido.

Mas em comparação com o mesmo período do ano passado, quando houve uma forte estiagem na região Sul do Brasil, Garrido afirma que as condições nesta safra estão melhores.

Vanessa Dávila, técnica em meteorologia do Simepar, afirma que há previsão de chuva para a próxima segunda-feira, 13, nas regiões Oeste, Noroeste e Sudeste do Estado, mas a frente fria não deve chegar ao Norte neste caso. Até o momento, segundo a especialista, a única ocorrência de chuva mais significativa no Paraná aconteceu no dia 5, mas em boa parte do Estado teve um volume baixo, em média de 5 milímetros. "O outono geralmente é uma estação mais seca", explica. A especialista destaca que nesta estação haverá, sim, períodos de chuvas, "mas é difícil avaliar se será suficiente para beneficiar os produtores".


Matias Knoor, produtor na região de Rolândia (Norte), está preocupado com os seus 500 hectares de milho que plantou neste inverno. "Andando pela lavoura, já percebi que as plantas estão sentindo a falta de água." Segundo ele, há mais de um mês não chove na região, o que está comprometendo o desenvolvimento do milho. Knoor observa que neste ano o clima está mais seco em comparação com o mesmo período do ano passado.

Balanço
Até o momento, 7% da safra de milho e 4% do trigo já foram comercializadas. Segundo Marcelo Garrido, os índices seguem semelhantes se comparado com o mesmo período do ano passado. Quanto aos preços, o milho, por exemplo, chegou a ser comercializado na última quarta-feira a R$ 19,50 a saca, um recuo de 5% em relação à média contabilizada em maio de 2012. Garrido explica que no ano passado o valor médio da commodity ficou acima do normal devido à estiagem e à baixa oferta de produto.


Já no caso do trigo, o cenário atual é oposto. A média registrada nesta semana tem ficado na casa dos R$ 39 a saca, contra R$ 25,11 contabilizado em maio de 2012. "A baixa oferta e estoques baixos elevaram os preços da saca do cereal", completa Garrido. O economista acrescenta que a atual situação do mercado pode mudar, já que o Brasil está esperando o anúncio da safra americana, que sai hoje. Segundo Garrido, dependendo do que for divulgado, todo esse cenário pode mudar.

Safra

O Paraná destinou para a produção de milho neste ciclo uma área de 2,14 milhões de hectares, 5% a mais em relação à safra 2011/12. Em produção, o Estado estima colher 11,54 milhões de toneladas, um volume 16% superior se comparado ao ciclo anterior, devendo ser uma das safras mais produtivas do Paraná. A produção de trigo está estimada em 2,56 milhões de toneladas, 26% a mais se comparado ao mesmo período do ano passado. Garrido completa que o aumento de 9% na área plantada motivou a boa expectativa de produção.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.