Clima seco e quente pode afetar recuperação da indústria de gado da Austrália

Agronegócio

Clima seco e quente pode afetar recuperação da indústria de gado da Austrália

A indústria de gado australiana está se recuperando após uma seca de três anos
Por:
355 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Um clima quente e seco deve atingir a maior região produtora de gado da Austrália ao longo dos três próximos meses, potencialmente limitando a recuperação da indústria de carne bovina da seca de diversos anos no quarto maior exportador mundial da carne. A agência estatal de meteorologia da Austrália disse nesta quinta-feira que a costa leste do país tinha uma chance de 80 por cento de temperaturas acima da média nos próximos três meses, com uma chance de apenas 35 por cento de precipitações acima da média.

A indústria de gado australiana está se recuperando após uma seca de três anos que levou o tamanho do rebanho nacional para uma mínima de 20 anos. O governo tem se esforçado para acabar com a dependência da economia da mineração, com a carne bovina sendo um dos principais produtos de exportação rural da Austrália. A principal projeção para as exportações de carne bovina pela Austrália para este ano foi reduzida em cerca de 7 por cento, o que abre caminho para competidores internacionais como o Brasil expandirem embarques para mercados como a China, cuja demanda a Austrália supriu praticamente sozinha em 2014.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink