CMN regulamenta programa de estocagem de etanol

Agronegócio

CMN regulamenta programa de estocagem de etanol

A linha será operada pelo BNDES e agentes financeiros credenciados, com taxa de juros de 11,25%, ao ano
Por:
287 acessos

O Programa de Financiamento para Estocagem de Etanol foi regulamentado, ontem, pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), em reunião extraordinária. A linha de crédito de R$ 1,31 bilhão tem o objetivo de garantir a regularidade do suprimento e a estabilidade do preço do combustível frente à sazonalidade da produção e aos baixos preços no pico da safra.

A linha será operada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e agentes financeiros credenciados, com taxa de juros de 11,25%, ao ano. Para contratar o crédito, usinas, destilarias, empresas comercializadoras de etanol e cooperativas deverão dar como garantia o próprio combustível estocado no valor de no, mínimo, 150% do saldo devedor. Conforme o voto aprovado pelo CMN, 10% dos recursos destinados ao programa devem ser direcionados à região Nordeste.

Além do valor aprovado na tarde dessa quinta-feira, o Banco do Brasil já colocou à disposição outros R$ 1 bilhão para a mesma finalidade. “Isso siginifica, ao todo, R$ 2,31 bilhões para o programa, o que permitirá a estocagem de cerca de cinco bilhões de litros de etanol”, explica do diretor de Cana-de-Açúcar e Agroenergia, Alexandre Strapasson.

Leia os votos aprovados pelo CMN.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink