CNA culpa Funai por assassinato de agricultor: “Fomenta violência no campo”
CI
Agronegócio

CNA culpa Funai por assassinato de agricultor: “Fomenta violência no campo”

Arnaldo Ferreira, de 68 anos, foi atacado por um grupo de indígenas
Por: -Leonardo Gottems

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) divulgou nota oficial responsabilizando a Fundação Nacional do Índio (FUNAI) pela morte do produtor rural Arnaldo Alves Ferreira. Com 68 anos, o agricultor foi atacado na sexta-feira (12.04) por um grupo de indígenas em Douradina, Mato Grosso do Sul.  

De acordo com a CNA, que é presidida pela senadora Kátia Abreu, “a situação de conflito a que o campo está submetido hoje” é “fomentado pela atuação incompetente e desastrosa” da entidade governamental responsável pelas causas indígenas. “Há tempos a CNA vem alertando governo e sociedade sobre as consequências imprevisíveis deste cenário de absoluta insegurança jurídica, que tem vitimado brasileiros índios e não índios”, diz a nota.
 
A Confederação cobra ainda uma “ação urgente e efetiva das autoridades competentes para permitir que o campo possa produzir em paz”, e apela ao governo federal para que  determine a imediata suspensão dos processos de demarcação em andamento.  “A violência contra qualquer cidadão deve ser repudiada. Quantos mais brasileiros, índios ou não índios, terão que morrer para que o poder público cumpra o seu papel?”, questiona a CNA.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.