CNA defende em Bruxelas retomada do diálogo sobre acordo de livre comércio entre Mercosul e União Europeia

Agronegócio

CNA defende em Bruxelas retomada do diálogo sobre acordo de livre comércio entre Mercosul e União Europeia

As discussões acontecem até sexta-feira (14/10)
Por:
1271 acessos

As discussões acontecem até sexta-feira (14/10)

Mercosul e União Europeia (UE) retomam nesta semana, em Bruxelas, na Bélgica, o diálogo em torno de um acordo de associação birregional. Será a primeira rodada de negociações após a troca de ofertas entre os dois blocos, há cinco meses, para fechar um acordo de livre comércio, flexibilizando tarifas de exportação e importação para diversos setores, entre os quais o agropecuário. O objetivo das negociações é permitir maior acesso de produtos de interesse de ambas as regiões. 

As discussões acontecem até a próxima sexta-feira (14/10) e serão feitas pelo Comitê de Negociações Birregionais, que inclui negociadores dos dois lados. Para acompanhar os debates, o superintendente técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Bruno Lucchi, e a assessora de Acesso a Mercados da entidade, Camila Sande, estarão na sede do Parlamento Europeu, onde terão uma agenda de encontros com membros do governo brasileiro presentes nas reuniões. Os representantes da CNA vão reforçar a posição do setor agropecuário pela aprovação do acordo. 

As negociações entre sul-americanos e europeus foram retomadas neste ano, após 12 anos sem avanços. Em maio, a Comissária de Comércio da UE, Cecilia Malmström, e o ministro das Relações Exteriores do Uruguai, Rodolfo Nin Novoa, conduziram a troca de ofertas entre os dois blocos. O Mercosul colocou na mesa 87% de acesso direto ao seu mercado sem tarifas, enquanto a Comissão Europeia ofereceu 91,5% de seu mercado, mas retirou as cotas de exportação para carne bovina e etanol. 

“Mesmo com o lobby contrário dos produtores europeus à ampliação do acesso de alguns produtos, como carne, etanol e frutas, acreditamos que há espaço para avançarmos nas conversas”, destaca Lucchi. O chefe da delegação brasileira na missão é o diretor do Departamento de Negociações Internacionais do Ministério das Relações Exteriores, Ronaldo Costa. Também integram a delegação o embaixador da Missão do Brasil em Bruxelas, Everton Vieira Vargas, o adido agrícola da embaixada brasileira, Márcio Resende Evaristo, além de ministros conselheiros e secretários.   

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink