CNA e UFLA levantam custos de produção de cacau
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,38 (2,78%)

Imagem: Pixabay

LEVANTAMENTO

CNA e UFLA levantam custos de produção de cacau

CNA em parceria CIM/UFLA realizou nesta semana dois levantamentos de custos de produção de cacau
Por:
42 acessos

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Centro de Inteligência de Mercados da Universidade Federal de Lavras (CIM/UFLA), realizou nesta semana dois levantamentos de custos de produção de cacau, em encontros virtuais com produtores de Gandu e Eunápolis, na Bahia.

Os painéis online seguiram todas as recomendações do Ministério da Saúde com o objetivo seguir as recomendações de segurança para evitar o contágio do coronavírus. As reuniões tiveram o apoio da Federação da Agricultura da Bahia (Faeb) e dos Sindicatos Rurais dos dois municípios.

Na quinta (6), o levantamento ocorreu em Gandu, onde os produtores se reuniram no sindicato rural, mas respeitando as medidas de distanciamento, uso de máscaras, álcool em gel, entre outras iniciativas. Na segunda (3), em Eunápolis, os cacauicultores participaram remotamente, cada um na sua residência.

Segundo dados preliminares analisados no painel em Gandu, verificou-se uma mudança no modal representativo da região, com aumento de área de 10 para 15 hectares e incremento de produtividade de 40 para 120 @/hectare em relação ao último levantamento realizado, em 2015.

O arranjo produtivo atual é a pleno sol, com melhoria do pacote tecnológico e plantio de variedades clonais com características agronômicas superiores, fatores que têm contribuído para o aumento da produtividade.

“Com essas mudanças, está havendo um maior desembolso financeiro com insumos, que foi compensado com um aumento considerável na produtividade. A atividade tem se mostrado com uma remuneração atrativa segundo os dados levantados.”, explicou o assessor técnico da Comissão Nacional de Fruticultura da CNA, Erivelton Cunha.

Em Eunápolis, o modal representativo é caracterizado pelo sistema semimecanizado e com um pacote tecnológico que permite alta produtividade, chegando a 150@ / hectare. Os principais custos da atividade são os gastos com insumos para condução das lavouras e os valores relativos aos custos com a colheita, reflexo do alto nível de tecnificação utilizado. Apesar do custo, a boa produtividade tem proporcionado bons resultados aos produtores da região.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink