CNA levará a agricultura sustentável do Brasil para a Rio+20
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,126 (0,05%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,05%)


Agronegócio

CNA levará a agricultura sustentável do Brasil para a Rio+20

Espaço AgroBrasil localizado no Pier Mauá, um dos locais oficiais da Conferência, manterá uma intensa programação
Por:
775 acessos
Espaço AgroBrasil localizado no Pier Mauá, um dos locais oficiais da Conferência, manterá uma intensa programação destinada a promover a agropecuária brasileira
Mostrar a realidade da agropecuária brasileira para o mundo. Esse é um dos objetivos da presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu, na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. A CNA lidera o espaço AgroBrasil, localizado no Pier Mauá, um dos locais oficiais do evento, que acontece entre os dias 13 e 22 de junho, na cidade do Rio de Janeiro. A ideia é ressaltar as vantagens da agropecuária desenvolvida no Brasil, destacando projetos e tecnologias destinados à produção de alimentos com conservação ambiental.

No espaço do estande, a CNA criará um túnel sensorial para mostrar aos visitantes o que é uma fazenda degradada e as tecnologias utilizadas para a sua recuperação. A ideia é que, durante o caminho, a propriedade se transforme. “Teremos um túnel virtual para explicar à sociedade a importância de tirar uma fazenda de um solo fraco e maltratado e a melhora de tudo isso por meio da tecnologia e boas práticas”, revelou a senadora. O espaço AgroBrasil será ancorado por projetos da CNA, entre eles o Biomas.

Desenvolvido pela entidade em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Projeto Biomas pretende ampliar o uso das árvores nas propriedades rurais para diversificar os sistemas produtivos com ganhos econômicos e ambientais. Para isso serão criadas soluções técnico-científicas à prática da produção sustentável e à preservação da água nos seis biomas brasileiros. Com 240 pesquisadores envolvidos, a senadora acredita que o projeto será um espelho para o mundo já que pode ser aplicado em qualquer bioma desde que respeitadas as características locais.

“Com 61% do território preservados, segundo os dados do Censo Agropecuário de 2006, o Brasil é um modelo de como produzir com qualidade e abundância”, diz a senadora Kátia Abreu. Otimista com a Rio+20, ela acredita que o País tem autoridade moral para discutir, em qualquer fórum, as questões ambientais. “Nós só produzimos arroz, feijão, carne e frutas em 27% do nosso território, enquanto 61% são preservados. Isso é uma riqueza e motivo de orgulho para mostrar ao mundo”, declarou.

Agenda Rio+20

A CNA divulgará, durante a Conferência, o documento de posicionamento do setor agropecuário para a Rio+20, que recebeu contribuições de lideranças rurais, técnicos, produtores, universidades e instituições do agronegócio. Foram realizados workshops de orientação para a coleta de subsídios para o documento em Brasília (18/04), Uberaba/MG (02/05) e São Paulo (08/05), consolidados em propostas que serão apresentadas pela presidente da CNA, Kátia Abreu, no dia 21 de junho, em evento com a presença de autoridades e negociadores.

Os três workshops organizados pela CNA mobilizaram diversos segmentos do setor para o debate das posições que serão levadas à Rio+20. No primeiro encontro, em Brasília, reuniram-se os técnicos da área; o segundo, em Uberaba, concentrou os produtores rurais e, em São Paulo, foram recebidas contribuições do setor como um todo. Durante os workshops foram abordados temas como meio ambiente, inovação e tecnologia, educação no meio rural, segurança alimentar e nutricional e erradicação da pobreza.

Além deste evento, foi programada uma agenda de atividades, no espaço AgroBrasil, para o período de realização da Conferência, entre os dias 13 e 22 de junho, destinada a promover a agropecuária brasileira, difundir novas tecnologias e apresentar cases de sucesso de sustentabilidade. Localizado no Pier Mauá, um dos espaços oficiais da Conferência, o estande será aberto para o público no dia 13 de junho, a partir das 11h. No entanto, a abertura oficial do espaço acontece no dia 18 para a imprensa e autoridades.

O estande terá ainda apresentações de projetos e ações sobre a agropecuária brasileira. Temas como Extensão Rural, Agricultura de Precisão e Governança Climática farão parte dos seminários que ocorrem no dia 18, 19 e 20, respectivamente. No dia 22 haverá ainda o seminário sobre Bioenergia. O projeto de Capacitação da Agricultura de Baixo Carbono, a exposição multisensorial do projeto Biomas e a exposição da história da agricultura no Brasil são algumas das várias atrações do espaço AgroBrasil.

Durante a programação está previsto ainda dois lançamentos: a terceira edição do Fórum Internacional de Estudos Estratégicos para Desenvolvimento Agropecuário e Respeito ao Clima (FEED-2012) e a proposta de criação da área de preservação permanente mundial, ambos no dia 19. A APP Mundial será discutida no dia 20 em uma audiência pública conjunta das Comissões de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), do Senado. A proposta foi apresentada em março, na França, pela CNA, Embrapa e ANA (Agência Nacional de Águas) durante o 6º Fórum Mundial da Água.

Veja a Programação completa em http://www.canaldoprodutor.com.br/rio20

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink