CNA pede mais agilidade no acesso ao crédito fundiário

Crédito fundiário

CNA pede mais agilidade no acesso ao crédito fundiário

CNA se reuniu na quinta (7) com o diretor do PNCF, Carlos Everardo Freitas, e pediu agilidade no acesso do produtor ao crédito fundiário
Por:
67 acessos

A Comissão Nacional de Empreendedores Familiares Rurais da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) se reuniu na quinta (7), em Brasília, com o diretor do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), Carlos Everardo Freitas, e pediu agilidade no acesso do produtor ao crédito fundiário.

“O programa é de extrema importância para o País e a ideia é desburocratiza-lo e reduzir os passos para que o agricultor tenha acesso facilitado ao crédito. A agropecuária nacional precisa dessa agilidade do governo”, afirmou o coordenador de Assuntos Estratégicos da CNA, Joaci Medeiros.

A reunião também tratou do credenciamento das Federações de Agricultura e Pecuária no programa e a operacionalização da linha de crédito PNCF Empreendedor.

“A CNA quer dar continuidade à parceria com a Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo porque esse programa é vantajoso para o produtor familiar, que tem a oportunidade de adquirir sua terra e ainda financiar assistência técnica”, explicou Marina Zimmermann, assessora técnica da Comissão de Empreendedores Familiares Rurais.

O teto para aquisição de imóveis rurais pelo Programa Nacional de Crédito Fundiário é de até R$ 140 mil com juros de até 4,5%. Para acessar o financiamento, o produtor precisa ter renda bruta anual de até R$ 216 mil. O valor pode ser financiado em até 25 anos com três anos de carência.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink