CoBank: Guerra terá impacto de longo prazo nos grãos
CI
Imagem: Leonardo Gottems
MUNDO

CoBank: Guerra terá impacto de longo prazo nos grãos

No curto prazo, Índia, Europa e Austrália devem ser capazes de preencher alguns dos déficits
Por: -Leonardo Gottems

Os mercados globais de grãos vêm gerenciando um período de extrema volatilidade de preços após a invasão militar da Ucrânia pela Rússia. Independentemente de quando a guerra terminar, seu impacto no comércio global de grãos repercutirá por algum tempo, à medida que os mercados avaliam continuamente a escassez real e percebida da oferta de grãos e reajustam os prêmios de risco.

De acordo com um novo relatório do Knowledge Exchange do CoBank , o conflito afetará negativamente os fluxos globais de grãos por pelo menos dois anos agrícolas, e provavelmente por mais tempo. A Rússia e a Ucrânia respondem por 14% da produção global de trigo e 29% das exportações globais de trigo com base nas médias de cinco anos. Embora as duas nações produzam apenas 4% da oferta global de milho, elas respondem por 17% das exportações de milho.

Zuckerberg disse que a guerra ocorre em um momento particularmente tênue para a Ucrânia, devido ao seu calendário normal de plantio, criando um risco para a produção agrícola e as exportações de grãos do país.

As plantações reduzidas de milho e trigo no ano atual na Ucrânia, combinadas com uma colheita menor de trigo de inverno em julho e agosto, devem diminuir a proporção de estoques disponíveis para uso de ambas as commodities, acrescentou Zuckerberg. Excluindo a Ucrânia e a China devido às suas reservas de estoque mantidas do comércio, o CoBank espera que os índices globais de estoques/uso disponíveis caiam de 6,6% para 4% para o milho e de 15% para 10,5% para o trigo.

No curto prazo, Índia, Europa e Austrália devem ser capazes de preencher alguns dos déficits nas exportações de trigo da Ucrânia para o Oriente Médio e Norte da África (MENA), disse ele. Os Estados Unidos, Brasil e Argentina provavelmente terão a capacidade de preencher as lacunas na demanda de exportação de milho.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.