Código Florestal: Palácio busca consenso

Agronegócio

Código Florestal: Palácio busca consenso

“Saio dessa audiência com a convicção de que o entendimento é possível e meu sentimento é de que o confronto na futura votação no Plenário da Câmara Federal pode ser evitado”, disse o deputado Moacir Micheletto
Por: -Janice
986 acessos
“Saio dessa audiência com a convicção de que o entendimento é possível e meu sentimento é de que o confronto na futura votação no Plenário da Câmara Federal pode ser evitado”, disse o deputado Moacir Micheletto (PMDB-PR), após audiência com o ministro da secretaria de Relações Institucionais, Luiz Sergio no final da tarde dessa quarta-feira (6). Também participaram do encontro os deputados Moreira Mendes (PPS-RO), Paulo Piau (PMDB-MG), Jerônimo Goergen (PP-RS), Neri Gueller (PP-MT), Antonio Balhmann (PSB-CE), Luis Carlos Heinze (PP-RS) e Odacir Zonta (PP-SC).

Segundo Micheletto, que também é coordenador político da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), ficou claro na no Palácio do Planalto que a bancada ruralista tem votos suficientes para aprovar em Plenário da Câmara e do Senado o substitutivo do deputado Aldo Rebelo. “Mesmo assim, o embate neste momento não favorece nenhuma das partes. Há conscientização entre todos nós da base do governo no sentido de buscar um acordo pela aprovação do novo Código Florestal, pois o setor produtivo precisa de segurança jurídica para se manter na atividade.

Na parte da manhã, o ministro chefe da Casa Civil, Antonio Palocci apelou aos ministros Izabella Teixeira, do Meio Ambiente, Wagner Rossi, da Agricultura, Afonso Florence, do Desenvolvimento Agrário, e Curt Trennepohl, presidente do Ibama, para que cheguem a um acordo a tempo do substitutivo do deputado Aldo Rebelo (PCdoB) ser votado ainda neste mês de abril. Para a próxima semana já está programada uma nova reunião com os ministros na tentativa de um acordo sobre alguns itens do substitutivo do relator.

A propósito, Micheletto explicou que há consenso em torno de 97% das propostas, mas esse percentual pode chegar até 99% nos próximos dias; pelo menos essa é a nossa disposição. E esse um por cento que falta para se chegar a um completo entendimento pode ser encontrado no Plenário da Câmara e do Senado”.

“Sugestões e contribuições serão sempre bem vindas. Foi pensando assim que promovemos mais de 60 audiências públicas em mais de 20 estados brasileiros e visitamos todos os biomas para ouvir, de maneira democrática e transparente, todos aqueles que tinham contribuição a dar, como a academia, a Embrapa, as cooperativas, sindicatos e associações de produtores rurais, inclusive, ONGs ambientalistas que quiseram se manifestar”, ressaltou Micheletto.

As informações são da assessoria de imprensa do deputado Moacir Micheletto.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink