Agronegócio

Colheita de algodão chega a 8,77% da área; produtividade apresenta queda

A colheita de algodão em Mato Grosso atingiu 8,77% dos 606,9 mil hectares semeados e uma perspectiva de 7,4% de queda na produtividade.
Por:
469 acessos

A colheita de algodão em Mato Grosso atingiu 8,77% dos 606,9 mil hectares semeados e uma perspectiva de 7,4% de queda na produtividade. A variação de produtividade nas lavouras de algodão vão desde 120 arrobas por hectare em áreas da região Médio-Norte e Noroeste até 295 arrobas por hectare na região Sudeste, mostrando que os impactos pela falta de chuva sobre a produção ocorreram de forma desuniforme.

Os trabalhos de colheita em Mato Grosso estão mais avançados na região Noroeste, onde 20,38% dos 4.992 hectares plantados foram colhidos. Já na região Sudeste, principal produtora da cultura, 10,86% de 231 mil hectares.

Os números são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), divulgados na última sexta-feira, 08 de julho por meio do quinto Acompanhamento de Colheita por Região.

O novo levantamento de Estimativa de Safra 2015/2016 do Algodão, elaborado pelo Imea, mostra uma estimativa de 253,8 arrobas por hectare de algodão em caroço para Mato Grosso, um decréscimo de 7,4% se comparado à safra passada e de 0,53% ao último levantamento. 

Segundo o Imea, a produtividade constatada nas lavouras está variável, ou seja, em regiões com pouca ocorrência de chuva foi possível constatar média de 120 arrobas por hectare, como é o caso das regiões Médio-Norte e Noroeste, enquanto na Sudeste 295 arrobas por hectare.

A perspectiva é que sejam colhidos 2,310 milhões de toneladas de algodão em caroço, dos quais 937,5 mil toneladas devem ser em pluma de algodão.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink