Colheita Semimecanizada de café canéfora é tema de evento da Embrapa Rondônia dia 14 de julho

Agronegócio

Colheita Semimecanizada de café canéfora é tema de evento da Embrapa Rondônia dia 14 de julho

O Worshop de Colheita Semimecanizada de Café Canéfora: tecnologias para a melhoria da qualidade e redução de custos será realizado no dia 14 de julho, no município de Ouro Preto do Oeste, RO.
Por:
475 acessos

O Worshop de Colheita Semimecanizada de Café Canéfora (conilon e robusta): tecnologias para a melhoria da qualidade e redução de custos será realizado no dia 14 de julho, no município de Ouro Preto do Oeste, RO. O evento é gratuito, as inscrições serão feitas no local e podem participar produtores, técnicos, gestores públicos, estudantes e demais interessados no tema. As atividades teóricas terão início às 7h30, no Centro de Treinamento da Emater (Centrer), na BR 364, km 22. Das 14h às 16h30 será a parte prática, realizada no Campo Experimental da Embrapa Rondônia em Ouro Preto do Oeste. As atividades serão conduzidas por pesquisadores e técnicos com grande experiência em cafeicultura, assim como por representantes das indústrias que produzem as máquinas de colheita semimecanizada do café.

Um dos principais gargalos enfrentados pelos cafeicultores é a falta de mão de obra, que limita o desenvolvimento da produção, tanto em quantidade como em qualidade. E, com o intuito de minimizar este problema, a Embrapa Rondônia está realizando testes para a colheita semimecanizada do café canéfora (conilon e robusta), e acompanhando também produtores que já estão utilizando este método no estado, pois ele pode ser uma alternativa viável. Em testes, as medições foram feitas e comparadas com a colheita manual. O rendimento da máquina foi de aproximadamente cinco para um. "Isso quer dizer que, considerando a máquina trabalhando com quatro operadores, ela tem potencial de fazer o trabalho de derriça de mais de 20 homens, reduzindo os custos em até 60%, quando comparada à colheita manual", explica o pesquisador da Embrapa Rondônia, Enrique Alves.

As máquinas recolhedoras e trilhadoras do café são baseadas no sistema de podas e renovação anual e/ou periódicas das lavouras. Em que, os ramos provenientes das podas, contendo ainda os frutos, formam leiras que são trilhadas mecanicamente ou podem simplesmente alimentar as máquinas de forma manual. Essa forma de colheita semimecanizada possui grande potencial por utilizar máquinas mais compactas e de menor custo, além de não exigir a obrigatoriedade da adequação espacial das lavouras de café.

Confira a programação

Centro de Treinamento da Emater:
7h30 – Café da manhã e inscrição dos participantes
8h15 – Desafios e perspectivas da cafeicultura de café canéfora no Brasil e no mundo
9h15 – Manejo da poda do cafeeiro visando a renovação da lavoura e a colheita semimecanizada
10h15 – Estudo de caso das operações com colheita semimecanizada no Estado de Rondônia
11h30 – Mesa Redonda
12h30 – Almoço

Campo Experimental da Embrapa Rondônia em Ouro Preto do Oeste

14h às 16h – Oficinas práticas de poda programada e colheita semimecanizada do café
16h30 – Encerramento

O evento é uma realização da Embrapa Rondônia em parceria com o Sebrae Rondônia, Emater Rondônia, Cooperativa de Produtores Rurais Organizados Para Ajuda Mútua (Coocaram), Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Industrias Pallini & Alves e Industrias Colombo (MIAC), Agro Mais e Jacomin Agropecuária e Irrigações.

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink