Colômbia quer fortalecer avicultura

INCENTIVO

Colômbia quer fortalecer avicultura

ICA anunciou a importância dos avicultores que implementam controle e registros sanitários das aves
Por:
46 acessos

Durante o comitê de laringotraqueíte realizado na  Fenavi, em Valle del Cauca, o Instituto Agrícola da Colômbia (ICA) ressaltou a importância dos avicultores implementam controles e registros sanitários das aves para a respectiva certificação na Avicultura Biosegura, com o objetivo de mitigar o risco de apresentar problemas de saúde nas espécies aviárias.

A autoridade sanitária, juntamente com Fenavi e técnicos de granjas comerciais de aves, incluindo Nutriavicola, Cargill, Pronavicola, Santa Anita e Avícola Santander, analisou a situação sanitária das aves dos departamentos de Valle del Cauca e Cauca, e realizou o relatório de encerramento de saúde de 2019 e o relatório de 2020.

“Está trabalhando em conjunto com o setor privado para proteger a produção de aves nos departamentos e impedir a entrada e a disseminação de doenças oficialmente controladas, como gripe aviária, salmonelose e Newcastle. Com isso criamos a cultura da saúde ”, afirmou o gerente seccional (e) do ICA, no Valle del Cauca, Ricardo Restrepo Rendón.

O relatório observa que, até 2019, em Valle del Cauca, a ACI recebeu 19 notificações, das quais duas eram de Newcastle de baixa virulência, duas eram negativas para salmonelose e 15 eram negativas para Newcastle e influenza aviária. Por seu lado, no departamento de Cauca, a autoridade sanitária recebeu 13 notificações: nove recusas a Newcastle e influenza aviária e quatro de Newcastle de baixa virulência.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink