Com aporte de R$ 55 milhões, Yara reabre unidade mais moderna do País
CI
Agronegócio

Com aporte de R$ 55 milhões, Yara reabre unidade mais moderna do País

Unidade passa a ser a mais moderna do País
Por:
Como parte da estratégia de aprimorar o desempenho de seus clientes e consolidar a posição de liderança no mercado de fertilizantes brasileiro, a Yara passa a operar, em 24 de abril, as novas instalações da Unidade Misturadora de Porto Alegre. Com investimentos de R$ 55 milhões, a unidade amplia sua capacidade de mistura de 450 para 700 mil toneladas por ano e passa a ser a mais moderna do País, reforçando o compromisso da empresa com a agricultura brasileira.
 
“O investimento viabilizou o posicionamento da Unidade Misturadora de Porto Alegre como referência em excelência operacional, qualidade dos produtos e segurança, atendendo à política global da Yara em manter sua posição de modeladora do segmento”, afirma Lair Hanzen, presidente da Yara no Brasil. Após a reforma, a unidade fortalece o abastecimento de soluções nutricionais para os agricultores brasileiros em todas as culturas e está apta a trabalhar com toda a linha de produtos sólidos oferecidos pela Yara.
 
As novas instalações se destacam pela inovação e tecnologia aplicadas na construção, nos equipamentos e nos processos de descarga, armazenamento, mistura, ensaque e carregamento, que garantem agilidade no serviço de atendimento ao cliente, reduzem o risco de contaminação e aumentam a qualidade do produto final. O que garante o título de unidade misturadora mais moderna do Brasil são máquinas importadas da Europa, o processo ganha um maior nível de automatização no carregamento, ensaque, montagem de paletes e transporte da carga para o caminhão.
 
Na descarga da matéria-prima pelo sistema hidroviário ou rodoviário, um potente sistema de peneiramento mantém a qualidade original da matéria-prima. Nos boxes de armazenamento, as novidades ampliam a capacidade, mantêm a fábrica mais limpa e garantem o controle de umidade e contaminação da matéria-prima. Na etapa de mistura, para facilitar e agilizar o ensaque, o processo também passa a ser automatizado.
 
Segundo Hanzen, ao oferecer o maior portfólio do mercado, o melhor serviço de orientação agronômica e a confiabilidade na entrega, a Yara atende à crescente demanda de agricultores brasileiros por tecnologias. “As novas instalações da unidade nos permitem expandir a oferta de produtos diferenciados e de alto desempenho e apoia o principal plano da empresa no País: contribuir para o desenvolvimento da agricultura nacional, trazendo soluções para aumentar a produtividade dos agricultores e preservar o meio ambiente”, afirma.
 
Localizada às margens do rio Gravataí, a unidade conta com um terminal fluvial de transbordo para a movimentação de graneis sólidos pelo modal hidroviário gaúcho, o que facilita a logística de recebimento de matérias-primas e de distribuição de produtos finais. “Os novos processos fabris e logísticos elevam a unidade aos mais avançados padrões mundiais do segmento e nos permitirão oferecer um produto final de melhor qualidade ao agricultor. Além disso, proporcionam melhores condições de trabalho para as equipes e atendem aos arranjos logísticos da região”, completa Hanzen.
 
Tradição no Rio Grande do Sul 
A ligação da Yara com o Rio Grande do Sul é histórica. Foi no Estado que a empresa iniciou sua trajetória de crescimento, em 2000, com a aquisição da Adubos Trevo. Em 2013, após a concretização do acordo para a compra da operação da Bunge Fertilizantes, a Yara passou a operar, além das unidades de Porto Alegre e Rio Grande, as misturadoras de Canoas e Cruz Alta. Além das quatro unidades, a empresa possui um píer e duas fábricas para produção de fosfatados e NPK em Rio Grande (RS). A Yara também mantém, na capital gaúcha, sua sede no Brasil.
 
Em 2013, segundo a Associação Nacional de Difusão de Adubos (Anda), as vendas de fertilizantes no Brasil registraram 31,08 milhões de toneladas, um crescimento de 5,2% em comparação com o ano anterior. O Rio Grande do Sul é o terceiro estado brasileiro com o maior número de entregas de adubo, com 3,9 milhões de toneladas.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink