Com cerca de 385 mil toneladas, exportação de carne de frango registra o melhor março da história
CI
Imagem: Pixabay
PECUÁRIA

Com cerca de 385 mil toneladas, exportação de carne de frango registra o melhor março da história

Os embarques de carne de frango de março passado não chegaram às 400 mil toneladas
Por:

Contrariando as expectativas, os embarques de carne de frango de março passado não chegaram às 400 mil toneladas, ficando em, aproximadamente, 385 mil toneladas. Apontava para um volume maior o fato de, na terceira semana de março, os embarques médios do produto in natura terem superado as 21 mil toneladas/dia, resultado que fazia com que a média dos 13 primeiros dias úteis de março ficasse em, praticamente, 20 mil toneladas/dia. O assinalado em 22 dias úteis, portanto, girava em torno das 440 mil toneladas mensais.

Porém, nos últimos oito dias úteis do mês os embarques sofreram sensível refluxo, não chegando às 14 mil toneladas/dia. Ou seja, recuaram 34% em relação à média diária da terceira semana e, com isso, a média diária mensal ficou em 17.499 toneladas/dia. Daí o total de 384.969 toneladas.

Mesmo assim, foi um excelente resultado. Pois representou aumentos de 13% sobre o mês anterior e de 5% sobre março de 2021. E além de corresponder ao maior volume dos últimos seis meses foi, principalmente, o melhor resultado já registrado nas exportações de carne de frango em um mês de março.

Tão bom quanto foi o fato de o preço médio no mês ter permanecido em recuperação, registrando aumento de 5,5% em relação ao mês anterior e de 21,6% em relação a março de 2022. Da combinação aumento de preço + aumento de volume resultou uma receita perto de 20% maior que a de fevereiro passado e cerca de 28% superior à de um ano atrás.

Porém, o grande detalhe em relação à receita é que, pela primeira vez na história do produto in natura, ela ultrapassou, embora por valor mínimo, a marca dos US$700 milhões mensais. Assim, por uma diferença próxima de 2,5%, os (quase) US$701,5 milhões auferidos no mês deixaram para trás os US$685 milhões registrados em julho de 2015. Na conversão para a moeda brasileira o aumento ficou perto de 12%.

Completado o primeiro trimestre do ano, o volume já exportado registra aumento de 8,6% sobre o mesmo trimestre de 2021. Mas como o preço médio do período experimentou aumento superior a 19%, a receita acumulada em três meses registra aumento anual próximo de 30%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.