Com nível baixo, arrozeiros para de bombear lavouras por 48 horas

Agronegócio

Com nível baixo, arrozeiros para de bombear lavouras por 48 horas

Regime de intermitência será suspenso quando rio atingir marca superior a 72 centímetros10h19 | BR-116 AgoraTrânsito flui normalmente na rodovia
Por:
177 acessos
Regime de intermitência será suspenso quando rio atingir marca superior a 72 centímetros10h19 | BR-116 AgoraTrânsito flui normalmente na rodovia

Novo Hamburgo  - Começou na manhã desta segunda-feira o regime de intermitência na captação de água do Rio dos Sinos por parte dos arrozeiros da região. O acordo, estabelecido pelo Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos (Comitesinos)  passou a valer na sexta-feira, como medida para situações de escassez de água durante o verão.


Com isso, os arrozeiros param de bombear suas lavouras por 48 horas, retomam a atividade por outras 48 horas e param novamente pelo mesmo período. Isso até que o nível da água do Sinos volte a subir. Nesta manhã, a régua da Comusa em Novo Hamburgo marcava 70 centímetros.


O regime de intermitência deverá ser retomado sempre sempre que o nível chegue a 80 centímetros sobre o crivo da bomba da Corsan em Campo Bom, 72 centímetros na bomba da Comusa, em Novo Hamburgo, e 60 centímetros sobre a bomba do Semae, em São Leopoldo. No entanto, se a marca cair até os 70 centímetros em Campo Bom, 60 em Novo Hamburgo e 50 em São Leopoldo, o bombeamento para lavouras deve ser totalmente suspenso.


O sistema de intermitência é basicamente uma repetição do acordo do último verão e vigorou até o dia 15 de março.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink