Com safra de soja perto do fim, chuva ainda pode prejudicar no PR

Agronegócio

Com safra de soja perto do fim, chuva ainda pode prejudicar no PR

Agricultores temem as geadas durante as madrugadas
Por:
1054 acessos
Entre os meses de fevereiro e março, as chuvas frequentes criaram gargalos nas plantações de soja no Paraná. No segundo mês do ano, um grande volume de chuva foi acumulado, principalmente, no interior paranaense. Em março, o volume de chuva acumulado ficou entre 25 e 100 milímetros acima da média em quase todas as áreas do estado.
 
“Por causa do excesso de chuva, houve perda da qualidade da soja em algumas áreas paranaenses”, explica o economista da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Paraná (SEAB), Marcelo Garrido.
 
Os produtores têm antecipado cada vez mais as plantações de soja para fugirem da época de chuva. Garrido explica que 93% da área disponível para a segunda safra de milho já foi plantada. A intenção dos produtores é evitar prejuízos por causa da ocorrência de geada entre o Outono e Inverno.
 
A Climatempo informa que o fenômeno da geada acontece quando uma massa de ar de origem polar com moderada a forte intensidade favorece a queda acentuada da temperatura durante a madrugada. Normalmente, ao longo do mês de maio, os primeiros eventos de geada começam a ser observados, principalmente nas áreas de baixada e nos pontos mais altos do estado.
 
Para os próximos dias, a chuva ainda poderá ser um problema para os agricultores. A passagem de uma frente fria favorece a chuva no estado paranaense, o que pode criar intempéries. Entre os dias 03 de 07 de abril, podem ser acumulados aproximadamente 100 a 200 milímetros em algumas localidades.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink