Suínos

Com volume equilibrado, mercado permanece estável

A expectativa era de um aumento no ritmo dos negócios
Por:
38 acessos

A semana começa com informações heterogêneas no mercado independente. A expectativa dos agentes consultados pelo Cepea, na última semana, era de aumento no ritmo de negócios, porém os preços permanecem estáveis. Segundo dados da pesquisa, do lado da oferta, o volume disponível também está mais apertado, o que sustenta os preços do vivo em muitas regiões e impede quedas mais intensas em outras.

A Associação Paulista de Criadores de Suínos (APCS) definiu novas referências para o mercado paulista nesta semana. Os preços variaram entre R$ 76,00 a R$ 78,00 condições bolsa. Segundo comunicado da associação, observa-se um mercado conturbado, com informações heterogêneas e distorcidas. Considerando cotações observadas no interior paulista, verificaram-se preços em até R$ 6,65/kg da carcaça. Os preços do suíno vivo foram fechados com R$ 4,21 a R$ 4,32/kg suíno, mantendo os valores da semana passada.

A associação ressaltou que as margens entre o preço do suíno vivo e o preço da carcaça tem sido históricos, com relação de equilíbrio entre o R$ 78,75 e R$ 81,75 condições bolsa. Em nota a APCS ainda declarou que não recomenda derrubar os preços da carne, mesmo em um mês tradicionalmente de consumo. Para a associação o problema não são os preços da carne suína, já que estes se mantem em médias mais baixas do que no ano passado no mercado varejista.

Os preços da bolsa mineira, fechados na segunda-feira (04/12), mantiveram-se no valor de R$ 4,20 para o suíno vivo, de acordo com a Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (ASEMG).

O preço do suíno no mercado gaúcho teve queda de R$ 0,05 esta semana, segundo informações da Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (ACSURS), os valores foram fechados a R$ 3,78 ante os R$ 3,83 da semana passada.

Segundo os dados da Associação de Criadores de Suínos de Santa Catarina (ACCS), os valores se mantiveram a R$ 3,80. No Paraná, os valores se mantiveram estáveis com R$ 4,00 kg suíno vivo. Os preços pagos no Mato Grosso tiveram aumento nas cotações, marcando preços de R$ 3,68.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink