Começa campanha contra a Febre Aftosa em Roraima

Agronegócio

Começa campanha contra a Febre Aftosa em Roraima

Meta é vacinar 90% do rebanho cadastrado
Por:
1530 acessos
A primeira etapa da Campanha Estadual contra Febre Aftosa começa nesta segunda-feira, dia 1º de abril, indo até o dia 30. A Aderr (Agência de Defesa Animal) tem hoje cadastradas no banco de dados 750 mil cabeças de gado, mas a estimativa é que o estado tenha o total de 900 mil no rebanho bovino. A meta é vacinar 90% do rebanho cadastrado.

Todos os criadores de animais bovinos e bubalinos são obrigados a vacinar. Depois da vacinação, o criador tem 15 dias para fazer a notificação, levando as notas fiscais das vacinas e a estratificação, ou seja, todas as informações com as classificações dos animais, separados por idade, sexo, etc., na Unidade de Defesa Animal (UDA) mais próxima da propriedade.

O coordenador de Defesa e Inspeção Animal, Gelb Platão destaca a importância do criador realizar essa notificação até o máximo 15 dias depois de efetuada a vacina, para evitar tumultos no fim do prazo e que todo o processo de notificação seja feito com eficiência. “É importante que o criador faça essa notificação na UDA mais próxima de sua propriedade o mais rápido possível, pois lá o técnico da Aderr terá que fazer um comparativo com as informações apresentadas pelo criador e o banco de dados da agência, afim de verificar a evolução do rebanho de cada produtor em Roraima”, explicou, enfatizando que o quanto antes o produtor vacinar e notificar, ele evitará filas e tumulto no fim do prazo, em 15 de maio, último dia para notificação da vacina nas unidades da Aderr.

Segundo ele, que deixar de vacinar está sujeito multa de R$1.040,00 acrescidos de R$ 65 reais por cabeça de gado não vacinada. Além disso, o criador ficará impedido de retirar a GTA (Guia de Transporte Animal) para comercialização. “Nós estamos fazendo a nossa parte e é importante que o produtor contribua também para que possamos manter um sistema de defesa forte e provar para o Ministério da Agricultura que somos um estado livre de Aftosa. Com isso, ganha o grande produtor eu poderá exportar carne para fora do estado e o pequeno também, que venderá mais garrotes para os grandes e todo mundo sai ganhando”, comentou, informando que hoje Roraima, Amapá e o Amazonas ainda são considerados estados com status de Alto Risco de Aftosa, mas que o Amazonas já está com o sistema quase pronto para deixar essa situação e com isso, Roraima ficaria impedido de vender para lá também, por isso a necessidade de fortalecer o mais urgente possível à estrutura do sistema de defesa do Estado.

Terminada a primeira etapa de vacinação e passado os 15 dias de prazo para notificação, técnicos da Aderr passarão a fazer a busca ativa daqueles que não vacinação ou daqueles que vacinaram, mas não notificaram. Estes estarão sujeitos às punições da agência como as multas e a impossibilidade do transporte e comercialização. 

O lançamento oficial da primeira etapa da Campanha Estadual contra a Febre Aftosa deste ano será na vicinal 1, da vila o Apiaú, neste sábado, dia 06. A segunda etapa da campanha está programada para ocorrer do dia 1º ao dia 30 de outubro.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink