Comercialização no ETSP é recorde em 31 anos
CI
Agronegócio

Comercialização no ETSP é recorde em 31 anos

CEAGESP comemora, mais uma vez, o excelente resultado
Por:
A Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (CEAGESP) comemora, mais uma vez, o excelente resultado de entrepostagem. Em 2011, o Entreposto Terminal São Paulo (ETSP) comercializou 3,23 milhões de toneladas de frutas, verduras, legumes, flores e pescados, melhor resultado desde 1981. No ano passado, o volume financeiro movimentado no ETSP atingiu R$ 5,02 bilhões, ou 10% superior ao do ano anterior.
 
“Os setores de Frutas e de Diversos (cebola, batata, amendoim, coco seco e ovos) foram os grandes responsáveis por este aumento da comercialização. O clima favorável e o dólar em baixa contribuíram para queda dos preços e uma melhor qualidade das frutas. Já em Diversos, houve um volume maior de batata e cebola no mercado”, comenta o economista da CEAGESP, Flávio Godas.
 
Considerado a maior central de abastecimento da América Latina, no ETSP o setor de Frutas liderou o volume de comercialização, com 1,71 milhão de toneladas, seguido por legumes, com 827,4 mil toneladas. O setor de Diversos vem em terceiro no ranking de volume, com 376 mil toneladas, e, na sequência, Verduras, com 224 mil toneladas, Flores, com 51 mil toneladas e Pescados, com 39 mil toneladas.
 
O Entreposto da capital recebeu, durante todo o ano de 2011, produtos procedentes de 17 países, 23 estados e 1480 municípios. Ao longo do ano, mais de 25.000 produtores rurais e fornecedores destinaram suas mercadorias ao ETSP.
 
REDE DE ENTREPOSTOS

Em 2011, a rede de 13 entrepostos da CEAGESP comercializou 4,034 milhões de toneladas de produtos, resultado 3,46% maior que o do ano anterior. O volume financeiro em toda rede subiu 10,08%. Em 2011, com um total de 6,09 bilhões, contra 5,53 bilhões registrados em 2010. Pelarede de entrepostos da CEAGESP, passou, em média, mais de 13.500 toneladas de alimentos frescos diariamente.
 
Nas unidades no interior, o crescimento médio do volume comercializado em 2011 foi de 8,08% em relação a 2010, chegando ao total de 810 mil toneladas. Merecem destaque no volume comercializado as unidades de as unidades de Piracicaba, que registrou elevação de 89,57%; Ribeirão Preto; 21,18% e São José dos Campos, com um aumento de 13.09%. O fluxo financeiro das unidades do interior também subiu 10,6%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.