Comissão da Famasul capta Congresso Int. da Carne para Campo Grande
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)


Agronegócio

Comissão da Famasul capta Congresso Int. da Carne para Campo Grande

Para o presidente da Famasul, Eduardo Riedel, será a oportunidade de evidenciar o Estado no cenário mundial do setor pecuário
Por: -Janice
1543 acessos

Campo Grande vai sediar em junho do ano que vem o Congresso Internacional da Carne, um dos mais importantes eventos sobre a cadeia do setor em âmbito mundial. A capital foi escolhida como sede do evento nesta segunda-feira (27-09) durante a assembléia geral do International Meat Secretariat (IMS), realizada no Congresso Mundial da Carne que acontece de 26 a 29 de setembro em Buenos Aires, na Argentina.

A captação do evento é resultado do trabalho de uma comissão coordenada pela Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) com o objetivo de evidenciar a cadeia da carne de Mato Grosso do Sul e as potencialidades de Campo Grande para a realização de grandes eventos. Uma equipe de 30 pessoas, formada pela diretoria da Famasul, presidentes de sindicatos rurais do Estado e lideranças do setor, participa do congresso na Argentina. A defesa do Estado como sede do evento no ano que vem também teve o apoio do vice-presidente de finanças da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Ademar Junior, e do presidente da Comissão de Pecuária de Corte da entidade, Antenor Nogueira.

Para o presidente da Famasul, Eduardo Riedel, será a oportunidade de evidenciar o Estado no cenário mundial do setor pecuário, reunido especialistas do mundo todo para a discussão de aspectos que vão desde a sustentabilidade até as relações de mercado. “Vamos trazer para MS o debate sobre a cadeia da carne e temas importantes como a sanidade animal e rastreabilidade”, comemora Riedel. “O congresso vai evidenciar o potencial pecuário do Estado e, ao mesmo tempo, servir de estímulo para o aprimoramento das práticas de produção e comercialização do setor”, complementa Ademar Junior.

Pesou favoravelmente à escolha de Campo Grande como sede do evento o reconhecimento à qualidade da carne produzida no Estado. Com o terceiro maior rebanho do País, formado por 22,5 milhões de cabeças, MS virou referência por meio de iniciativas como o programa Boas Práticas Agropecuárias (BPA), que prevê a adaptação das propriedades de modo a garantir o bem-estar do rebanho.

A realização do evento em MS vai oferecer a oportunidade dos agentes internacionais do mercado da carne conhecer uma região de pecuária extensiva. O Estado desperta o interesse de mercados internacionais não só pelo incremento da qualidade como pelo potencial de expansão do rebanho. Superada a crise dos países desenvolvidos, a previsão é de que haja um aumento mundial na demanda por proteínas.

Entre os destaques das discussões do evento da Argentina, que termina nesta quarta-feira, estão as tendências do mercado mundial de carne e a criação de mecanismos de produção sustentável para a pecuária. A organização da missão que participa do congresso teve participação de representantes da Famasul, Comissão de Pecuária de Corte da CNA, Associação Brasileira de Pecuária (Abrapec), Sebrae, Associação Brasileira de Pecuária Orgânica (ABPO), Sindicato Rural de Campo Grande, Sindicato Rural de Três Lagoas, Secretaria de Produção (Seprotur) e Convention Bureau.

As informações são da assessoria de imprensa da Famasul/Senar-MS.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink