Floresta

Comissão de Silvicultura da CNA debate temas relevantes do setor florestal

Representantes da Comissão Nacional de Silvicultura e Agrossilvicultura da CNA se reuniram para discutir as ações dos próximos meses
Por:
31 acessos

Os representantes da Comissão Nacional de Silvicultura e Agrossilvicultura da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) se reuniram nesta terça (16) para discutir as ações dos próximos meses. O Plano Nacional de Recuperação de Vegetação Nativa (Planaveg) foi um dos temas tratados. De acordo com o presidente da Comissão, Walter Rezende, a proposta é buscar maior representatividade junto à gestão do Plano para que as responsabilidades sejam compartilhadas e não fiquem apenas nas mãos dos produtores rurais.

“Nós precisamos estar próximos da Comissão Nacional para Recuperação da Vegetação Nativa (Conaveg), para que o setor produtivo seja representado. O Plano estabelece muitas responsabilidades e nós não podemos deixar que todas elas sejam atribuídas aos produtores rurais”, disse Walter.

O núcleo de execução da borracha natural também foi assunto de discussão da reunião. O assessor técnico da CNA, Maciel Silva, afirmou que a ideia é criar uma agenda estratégica para aumentar a competividade da cadeia produtiva da borracha.

“Nós entendemos que o setor passa por dificuldades e precisa da união dos elos da cadeia produtiva, da assistência técnica e do governo para que as ações sejam propostas. Com esse objetivo, o Núcleo de Execução foi criado”.

Por fim, a Comissão debateu a produção de energia a partir da biomassa florestal e a comercialização dessa energia por meio dos leilões públicos. Os principais entraves enfrentados para participação da biomassa nos leilões e a proposição de ações a serem executadas para solucioná-los foram apresentados.

“Com um forte empenho da CNA, a biomassa florestal foi incluída entre as fontes de energia do Plano de Decenal de Expansão de Energia (PDE). No entanto, a biomassa tem enfrentado dificuldades para concorrer com outras fontes de energia nos leilões e foi com foco na solução dessas dificuldades que nos reunimos novamente”, concluiu Maciel.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink