Comissões mistas das MPs da garantia-safra e dos portos secos serão instaladas
CI
Agronegócio

Comissões mistas das MPs da garantia-safra e dos portos secos serão instaladas

Serão instaladas na quarta-feira (15) duas comissões mistas para análise de medidas provisórias
Por:
Serão instaladas na quarta-feira (15) duas comissões mistas para análise de medidas provisórias. A MP 610/13 traz mais ações emergenciais para socorrer municípios atingidos pela seca no Nordeste; e a MP 612/13 reestrutura o modelo de organização dos portos secos.


 MP 610/13 amplia o valor do Benefício Garantia-Safra para a safra de 2011/2012, amplia o Auxílio Emergencial Financeiro, relativo aos desastres ocorridos em 2012, e autoriza a distribuição de milho para venda pelos governos estaduais aos pequenos criadores.O Programa Garantia-Safra tem o objetivo de garantir condições mínimas de sobrevivência aos agricultores familiares de municípios do Nordeste que perderam suas produções em decorrência da forte estiagem ocorrida na região nos últimos meses.

O benefício é uma espécie de seguro, que garante indenização mínima aos agricultores que aderiram ao Fundo Garantia-Safra e perderam pelo menos 50% da produção de feijão, milho, arroz, mandioca ou algodão.

Valor do benefício

A MP autoriza a União a pagar um adicional de até R$ 560 no valor do benefício, por família. Esse valor suplementa o adicional já autorizado pela MP 587/12 e deverá ser pago em até quatro parcelas mensais de R$ 140. Pelos cálculos do governo, o impacto orçamentário do acréscimo no benefício será de aproximadamente R$ 431,9 milhões em 2013.

A MP também autoriza, excepcionalmente, no caso de desastres ocorridos em 2012, a ampliação do valor do Auxílio Emergencial Financeiro, que hoje é de R$ 720 para até R$ 800 por família.

O Auxílio Emergencial Financeiro, instituído em 2004, é destinado ao socorro e à assistência às famílias com renda mensal média de até dois salários mínimos, nos municípios em estado de calamidade pública ou situação de emergência. O impacto orçamentário neste caso será de R$ 807 milhões.


Milho

Quanto ao milho, a medida provisória autoriza a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a doar o alimento, em 2013, aos governos estaduais que tenham municípios localizados na área da Sudene em situação de emergência ou estado de calamidade pública. O produto doado deverá ser vendido a pequenos criadores de aves, suínos, bovinos, caprinos e ovinos.

A MP 610/13 trata ainda da renegociação das dívidas de municípios com o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e prorroga para o fim de 2014 o prazo para liquidação de operações envolvendo crédito rural com recursos dos fundos constitucionais de financiamento do Nordeste (FNE) e do Norte (FNO).


Portos secos

A segunda comissão a ser instalada vai analisar a MP 612/13, que, entre outras ações, reestrutura o modelo jurídico de organização dos chamados portos secos. O texto propõe a mudança do regime de portos secos de concessão/permissão de serviços públicos para licença.

Desoneração da folha de pagamento

A medida também inclui novos setores da economia à política de desoneração tributária da folha de pagamentos. Entre os novos beneficiados com a desoneração estão setores de transporte, de apoio à indústria bélica e de armas; de construção de obras de infraestrutura; serviços de engenharia e arquitetura; e de manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos. Foram contempladas também os serviços de impressão de jornais, livros, revistas e outras publicações periódicas, além de atividades jornalísticas por meio de rádio, televisão e internet. A desoneração passa a valer a partir de 1º de janeiro de 2014.


A MP 612/13 ainda revisa o teto do faturamento para as empresas que optaram pelo regime de lucro presumido; zera a alíquota do PIS/Cofins para as indenizações pagas às concessionárias do setor elétrico pela renovação antecipada de concessões e fixa multas para montadoras enquadradas no Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores (Inovar-Auto) que descumprirem a meta de eficiência energética.

As duas comissões serão instaladas às 14 horas, no plenário 2 da Ala Nilo Coelho. Na reunião também serão eleitos os presidentes e vice-presidentes das comissões.

Tramitação

A MPs precisam ser analisadas por uma comissão mista antes de serem encaminhadas ao Plenário da Câmara e, posteriormente, ao Senado.

Íntegra da proposta:
MPV-610/2013

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.