Comitiva queniana visita RS em busca de tecnologias para produção de arroz
CI
Agronegócio

Comitiva queniana visita RS em busca de tecnologias para produção de arroz

O objetivo da visita foi buscar apoio do estado, no sentido de colaborar com as tecnologias para o plantio
Por:
O Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) recebeu na última terça-feira (dia 16) o Embaixador do Quênia, Peter Kirmi Kaberia, o Cônsul de Gana no Rio Grande do Sul, Willis Taranger, o engenheiro Philip Langat , um dos maiores produtores de arroz do país, Ari Foleto, entre outros integrantes da comitiva queniana. No mesmo dia, a comitiva também visitou o Secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, na Seapa.


O objetivo da visita foi buscar apoio do estado, no sentido de colaborar com as tecnologias para o plantio de arroz no país. A intenção é importar a tecnologia utilizada no Rio Grande do Sul para implantação nas lavouras do Quênia. Atualmente, o país produz 170 mil toneladas de arroz em uma área de 60 mil hectares, e importa cerca de 260 mil toneladas. A área potencial chega a 176 mil hectares.

De acordo com o engenheiro Philip Langat, o Quênia busca seguir o exemplo de desenvolvimento econômico do Brasil e em especial o do Rio Grande do Sul, onde realizaram visitas em indústrias de maquinários e implementos agrícolas. Langat destacou a satisfação do governo queniano com a cooperação entre os países na transferência de tecnologias, e lembrou que em 2011 o Brasil doou cerca de 50 mil toneladas de alimentos, que serviram para alimentar os refugiados.


Por outro lado, o Secretário Mainardi e o presidente do Irga, Claudio Pereira, colocaram a Secretaria e o Instituto à disposição para o que for necessário e salientou que o estado sente-se honrado em saber que as lavouras de arroz tenham evoluído de tal forma que possamos transferir esta tecnologia para o Quênia.

O Embaixador do Quênia, Peter Kirmi Kaberia, relatou que Brasil e Quênia assinaram protocolo de intenções, cujo um dos principais itens, é o desenvolvimento da agricultura sustentável e a compra de máquinas e implementos agrícolas brasileiros.

Outro tema abordado no encontro foi o edital lançado pelo governo do Quênia, para a implantação de uma Parceria Público-Privado (PPP), com o intuito de alavancar a produção de arroz no país. Inicialmente, 6 empresas iniciaram o processo de seleção, tendo apenas duas cumprido os requisitos básico exigidos pelo governo daquele país.


Uma das empresas que cumpriu os requisitos pertence a um grupo indiano e a outra, ao grupo do qual faz parte o produtor gaúcho, Ari Foletto, maior produtor individual de arroz do Brasil, tendo plantado em 2012 entre 100 e 110 mil toneladas em uma área de 12 mil hectares, em Itaqui. Atualmente o processo de licitação está em fase de avaliação da estrutura dos dois grupos de produtores. A previsão é de que em novembro seja divulgado o resultado final.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink