Como enfrentar a ferrugem da soja em ano de La Niña

Agronegócio

Como enfrentar a ferrugem da soja em ano de La Niña

Assunto é abordado em palestra online do Instituto Phytus
Por:
2816 acessos
Assunto é abordado em palestra online do Instituto Phytus

O Instituto Phytus está lançando uma nova ferramenta: o Videochat. Segundo informações de Guilherme de Freitas, da Otimiza Comunicação e Assessor de Comunicação do Instituto Phytus, o lançamento é “um sistema para conversa instantânea, com suporte unilateral a vídeo e apresentações”. Freitas conta que o objetivo é facilitar a realização de palestras e treinamentos online.

O tema que inaugura a ferramenta é a ferrugem asiática no cultivo da soja em tempos de La Niña. Lucio Zabot, doutor em Agronomia e responsável pelo Núcleo de Ensino do Instituto Phytus, conta que “essa é a principal doença para o cultivo da soja nos últimos 10 anos e por isso tem recebido especial interesse dos produtores e da pesquisa nesse período”.

Zabot informa que após uma etapa relativamente longa de aprendizado, atualmente, o seu controle já é praticado de forma bastante eficiente “embora o patógeno seja altamente virulento, o que implica em utilizar as técnicas adequadamente, iniciando o controle preventivamente, devido à taxa de progresso da doença ser elevada”, completa.

Esse assunto será detalhado em palestra online pelo PhD Ricardo Silveiro Balardin, professor associado da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e colaborador do Instituto Phytus, em 4 dias e horários distintos. No dia 07 de dezembro, a palestra acontece das 8h às 9h; no dia 08, das 17h às 18h; no dia 09, das 18h às 19h e; no dia 10, das 9h às 10h, todas pelo horário de Brasília.

Zabot adianta alguns pontos-chaves a serem tratados por Balardin: “Como em qualquer patogênese, o clima (ambiente) é elemento fundamental e definidor do comportamento da doença. Embora, hoje em dia, as previsões climáticas sejam confiáveis, o comportamento das doenças pode variar em função da temperatura do ar, frequência e quantidade de precipitação”.

As vagas para essa primeira rodada são limitadas e destinadas a convidados. Os interessados em fazer parte do mailling devem enviar e-mail para relacionamento@institutophytus.com.br

Mais - O Videochat do Instituto Phytus é um sistema web fechado, com acesso mediante login e senha, que integra tecnologias de servidor - como o Microsoft Active Server Pages, Oracle MySQL e Adobe Flash Media Server - com recursos executados no computador do internauta - como HTML, CSS, JQuery Javascript Library e Adobe Flash Player.

“Diferentemente de outros serviços de transmissão em vídeo disponíveis no mercado, o Videochat Phytus faz o broadcasting via protocolo RTMP a um servidor externo Adobe Flash Media, o que otimiza o uso de banda do palestrante e minimiza a possibilidade de congelamento e cortes na transmissão”, explica Freitas, da Otimiza Comunicação.

As informações são da assessoria de imprensa do Instituto Phytus.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink