CI

Como está o momento dos fiagros?

"Acreditamos que o Banco Central deve reduzir a taxa básica de juros"


Foto: Pixabay

A Guide Investimentos prevê um melhor desempenho para os investimentos alternativos em 2024 devido à queda nas taxas de juros, o que os torna mais atrativos. Destaques incluem fundos imobiliários (FII), fundos de infraestrutura (FI-Infra) e fundos de investimento em cadeias agroindustriais (Fiagros). 

A análise enfatiza a relação negativa entre o desempenho dos fundos imobiliários e a taxa Selic, indicando benefícios com a redução das taxas de juros. No entanto, para os fundos de infraestrutura e Fiagros, não há um histórico extenso, pois esses fundos se tornaram populares apenas após 2020, quando as taxas de juros alcançaram níveis mínimos históricos.

A Guide destaca que avaliar os Fiagros é desafiador devido aos riscos específicos relacionados ao setor agrícola. O período de transição entre 2023 e 2024 está sendo influenciado pelo fenômeno El Niño, historicamente desfavorável para as safras agrícolas no Brasil. Diante desse risco adicional, a Guide sugere preferência por fundos mais diversificados, abrangendo variedades de culturas e regiões geográficas.

“Acreditamos que o Banco Central deve reduzir a taxa básica de juros até 8,75% em 2024. Contudo, como a ‘duration’ destes ativos indexados ao CDI é baixo, o benefício da queda na taxa de juros é menor do que nos fundos de infraestrutura e fundos imobiliários de papel”, explica a Guide. 

A empresa expressa preferência pelo Kinea Agro (KNCA11) devido à sua diversificação geográfica, em culturas e em relação ao indexador. No entanto, observa que o EGAF (EGAF11) e o VGIA (VGIA11), embora sejam grandes e diversificados em termos de cultura e região, estão concentrados em ativos indexados ao CDI.
 

Assine a nossa newsletter e receba nossas notícias e informações direto no seu email

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.