Como são formados os preços dos alimentos?

Coma Bem

Como são formados os preços dos alimentos?

É comum nos depararmos com notícias sobre alta ou queda nos preços dos alimentos, em especial os hortifrútis
Por:
131 acessos

É comum nos depararmos com notícias sobre alta ou queda nos preços dos alimentos, em especial os hortifrútis. Nas idas ao mercado ou feiras, é possível notar a diferença de valorde um período para o outro. Mas, sabemos quais são os fatores que impactam nessa variabilidade?

Em entrevista para o Canal Coma Bem, o engenheiro agrônomo da CEASA, Ricardo Munhoz, explica que alimentos com menor durabilidade e dificuldade de armazenagem são mais suscetíveis a variações nos preços. "As frutas, legumes e verduras são produtos perecíveis, esse é o fator mais influenciador na variação das cotações", explica. “Se pudessem ser estocados, por exemplo, a oscilação com certeza seria menor”, acrescenta.

As adversidades climáticas - como chuvas excessivas, chuvas de granizo e seca -, também podem impactar, já que interferem no processo de desenvolvimento das culturas.

Ricardo também esclarece que qualquer questão que possa dificultar o transporte dos alimentos, especialmente dos produtos que são distribuídos longe das regiões produtoras, é mais um fator determinante para que os preços caiam ou subam. “Em geral, a formação do preço está diretamente relacionada a oferta e demanda, assim, qualquer problema que desequilibre essa balança - seja econômico, climático ou logístico -, causa alteração nas cotações”, diz.

Para conferir a entrevista completa, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=QdqlWBoiR_s&t=15s

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink