Como serão as chuvas no RS, Veja a análise completa
CI
Imagem: Divulgação
AGROTEMPO

Como serão as chuvas no RS, Veja a análise completa

Os acumulados podem superar os 30 mm no final de semana e 100 mm na semana
Por: -Aline Merladete

Com o deslocamento do bloqueio atmosférico, que atuava no sul do território nacional para o oceano, as condições para chegada de umidade na região sul do Brasil ficam facilitadas. Essa umidade chega com os chamados Jatos de Baixos Níveis, que consistem em correntes de ventos que sopram de norte para sul, em 1500 metros de altitude, que saem da região amazônica até o norte da Argentina, passando sobre a Bolívia e o Paraguai. 

Outra coisa que é facilitada, devido ao deslocamento do bloqueio, é o avanço de massas de ar polar ao sul do continente. E o choque deste ar polar com o ar quente e úmido vindo do norte, favorece a formação das frentes frias. E é justamente este sistema que provocará as chuvas no RS neste final de semana, em especial no domingo.

Confira aqui a previsão detalhada dia-a-dia do comportamento das chuvas

Ainda no final de sexta-feira (14/01) algumas instabilidades ocorrerão ao norte do estado, isso por conta da proximidade com áreas de baixa pressão sobre SC e PR. Porém as chuvas serão irregulares e pontuais sem provocar acumulados expressivos.

A primeira metade de sábado (15/01), terá o predomínio de tempo firme. No período da tarde as primeiras instabilidades, mais significativas, poderão ocorrer ao norte do estado, em especial na grande região de Torres. Isso provocado pelo suporte de umidade do mar e o prolongamento de uma região de baixa pressão no leste do RS. Áreas do norte e leste do estado, também poderão registrar algumas pancadas isoladas e passageiras. 

A tendência é de que, no final do dia,  as chuvas ganham intensidade nessas áreas, devido ao forte aquecimento no período da tarde. Na média das projeções os maiores volumes se encontram ao norte do estado, e as chuvas na metade leste de maneira geral. Na grande região de Bagé e Pelotas os volumes ficam entre 5 e 10 mm, ao passo que em Vacaria e Torres esses volumes podem superar os 10 mm.

Chuvas de sábado (15/01), média das projeções. Fonte: Agrotempo.

O domingo (16/01) também terá um comportamento muito semelhante ao sábado, na primeira metade do dia. Por outro lado, as instabilidades se espalham de maneira mais abrangente sobre o estado no período da tarde. Apesar disso, a tendência mostra que essas chuvas serão na forma de pancadas de verão e esparsas entre si.

Um dos fatores que está contribuindo para essa melhor distribuição, é a maior intensidade dos Jatos de Baixos Níveis no domingo. Contudo, os volumes podem ser expressivos ao norte do Estado no período da tarde e início de noite, com os temporais que serão fortalecidos pelo forte calor e grande quantidade de umidade. 

Chuvas de Domingo, média das projeções. Fonte: Agrotempo.

Por outro lado, a frente fria começa a tomar forma sobre o Uruguai e Argentina, podendo atingir o extremo sul gaúcho, na grande região de Jaguarão. Divo a combinação entre a grande diferença de temperatura das massas de ar, o calor na região e o suporte de umidade, essas chuvas poderão ser na forma de tempestades, acompanhadas de muitos raios, vendavais e queda de granizo. 

Mapas de índices de instabilidades sobre o Brasil, para domingo. Fonte: Agrotempo.

Próximos dias

Entre segunda (17) e terça-feira (18/01) a frente fria toma forma sobre o Uruguai, favorecendo o desenvolvimento de nuvens muito carregadas na região. Portanto, na fronteira, novamente, há risco para temporais localizados causando eventuais transtornos. 

Avançando de terça para quarta-feira (18/01), a tendência é de que as instabilidades consigam chegar na parcela central do RS, na forma de chuvas intensas. Além disso, há condições para chuvas volumosas na grande região de Uruguaiana, sendo esta a mais afetada pela estiagem nos últimos meses. 

Quinta-feira (19/01), as projeções indicam que as chuvas diminuem em grande parte do estado, e migram para SC, com potencial para formação de fortes temporais em alguns pontos na grande região de  Três Passos e Erechim. Porém, no decorrer da semana, esta é a região com os menores volumes previstos.

Material exclusivo e elaborado pela equipe Agrotempo.

 

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.