Agronegócio

Comunicado aborda polinização de macieiras no Rio Grande do Sul

“O status dos serviços de polinização nos pomares de maçã do RS
Por:
5075 acessos

A pesquisadora da Fepagro Sidia Witter é um das autoras do Comunicado Técnico Visitantes florais e potenciais polinizadores da cultura de macieira, editado pela Embrapa Uva e Vinho. A publicação apresenta parte dos resultados do projeto “O status dos serviços de polinização nos pomares de maçã do Rio Grande do Sul”, além de dados sobre Santa Catarina, coordenado por pesquisadores da PUCRS e Embrapa Uva e Vinho, com parceria da Fepagro Vale do Taquari e da Epagri.

Segundo Sidia, as macieiras não conseguem fazer autopolinização, mesmo que as flores sejam hermafroditas, porque não há formação de frutos e sementes quando o pólen é proveniente do mesmo indivíduo, o que é chamado de autoincompatibilidade. Por essa razão, a polinização deve ser cruzada e é realizada por insetos, especialmente abelhas. “Poucas informações estão disponíveis sobre a diversidade de visitantes florais em pomares de macieira do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina”, conta a pesquisadora.

O Comunicado Técnico tenta preencher essa lacuna, listando as principais espécies encontradas em pomares de macieira nos municípios de Antônio Prado, Caxias do Sul e Farroupilha, no Rio Grande do Sul, e de São Joaquim, em Santa Catarina. A publicação também indica potenciais polinizadores dessa cultura, propondo recomendações de manejo dos pomares para promover a permanência de insetos polinizadores nas áreas de plantio, a fim de aumentar a produção.

Texto: Elaine Pinto
Foto: Patrícia Nunes-Silva

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink