Comunidade mobilizada pelo Sinos
CI
Agronegócio

Comunidade mobilizada pelo Sinos

Entre as necessidades estão a modernização de sistemas de bombeamento de água para abastecimento
Por:
A Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa vai buscar verbas dos governos federal e estadual para obras que ajudem a solucionar o problema de abastecimento do rio dos Sinos. Entre as necessidades estão a modernização de sistemas de bombeamento de água para abastecimento, recuperação de mata ciliar, construção de açudes e barragens, e tratamento de efluentes líquidos. Um dos primeiros passos deve ser a solicitação de audiência no Ministério da Integração Nacional para buscar recursos do PAC. O presidente da comissão, deputado Ernani Polo, disse que as ações precisam ser articuladas entre esferas municipal, estadual, federal e iniciativa privada.


A decisão foi tomada durante audiência pública na comissão, realizada a pedido da Federarroz, depois que o presidente do Pró-Sinos, prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, disse que a solução seria acabar com as lavouras. "Os produtores não podem ser responsabilizados. A água é necessária tanto para o abastecimento quanto para a produção", destacou Polo.


O presidente da Federarroz, Renato Rocha, disse que os produtores vêm fazendo a sua parte. "Nos últimos três anos se investiu R$ 1,7 mil por hectare e, com isso, se reduziu em 50% o consumo de água do rio." O presidente do Comitê Sinos, Silvio Paulo Klein, lembrou que o Plano de Bacias Hidrográficas está na Sema e a entidade fez pedido para discutir com a sociedade a execução e o planejamento.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.