Conab define operação de milho

Agronegócio

Conab define operação de milho

Por:
306 acessos

Representantes de Conab, Fetraf, Fetag, Farsul, Famurs e MPA fecharam nessa terça-feira (21)operação de distribuição de milho dos estoques públicos pelo preço mínimo de R$ 16,50 a saca de 60 quilos. A expectativa é que a distribuição comece na próxima semana, mais de dois meses após o anúncio federal. Serão beneficiados agricultores enquadrados no Pronaf em municípios com decreto de situação de emergência até 13 de maio. Cinquenta mil toneladas já estão em Cruz Alta, Passo Fundo, Três de Maio, Estrela, Erechim, Doutor Maurício Cardoso, Ibirubá e Marau. Das 300 mil t para a região Sul, 200 mil t devem vir para o RS.

Para evitar desvio de finalidade, será obrigatória a declaração de plantel no ato de emissão da Guia de Recolhimento da União (GRU). Técnicos farão visitas aleatórias em propriedades após as primeiras entregas. "Qualquer irregularidade será enviada ao Ministério Público Federal e à Polícia Federal", avisou o superintendente da Conab, Carlos Farias. Hoje, a companhia envia a sindicatos as listas de habilitados, número não divulgado. A partir do envio, os sindicatos poderão emitir a GRU. Após confirmação do pagamento, a Conab emite a nota fiscal e envia ao armazém polo para que o milho seja despachado ao produtor. A partir daí, a entrega será feita por sindicatos e prefeituras.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink