Agronegócio

Conab participa de workshop sobre comunicação e comercialização em Taiwan

No evento, que começa na quarta (22), empresa mostrará usa dessas ferramentas em suas políticas públicas
Por:
532 acessos

As tecnologias de informação e comunicação e os mecanismos de comercialização que a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) – vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – utiliza para operar as suas políticas públicas na área da agricultura serão compartilhadas em um workshop sobre o tema, entre os dias 22 (quarta-feira) de junho e 5 de julho, em Taiwan (China).

O evento é promovido pela International Cooperation and Development Fund (ICDF), entidade que se dedica a ações humanitárias internacionais por meio de cooperação técnica, educação e treinamento, em áreas como saúde pública, meio ambiente e agricultura. O ICDF tem sede em Taipei, capital de Taiwan.

A Conab será representada pelo gerente de Fibras e Alimentos Básicos (Gefab), Sérgio Roberto Santos, que viajará a convite do Escritório Econômico e Cultural de Taipei no Brasil. Durante o evento, Santos fará uma breve apresentação do setor agropecuário brasileiro e sobre como a empresa utiliza diferentes tecnologias para operar as políticas públicas traçadas pelo governo. A estatal é referência, por exemplo, no levantamento de dados e informações para o monitoramento da safra e no uso de imagens via satélite para o acompanhamento remoto de culturas.

O curso terá a participação de representantes de diversos países. Entre eles, Índia, Vietnã, Hungria, Argentina, Nicarágua, Honduras e Guatemala, que também vão apresentar suas experiências na área. Além de permitir a multiplicação de conhecimentos de ponta relacionados ao mercado agropecuário, o encontro será uma oportunidade para o estabelecimento de parcerias com instituições avançadas neste segmento.

O uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) vem ganhando importância estratégica em todas as cadeias produtivas da economia. Entre os desafios existentes na agricultura que podem ser auxiliados por esta tecnologia, estão a necessidade de maior produtividade e eficiência por meio da gestão mais adequada dos recursos naturais por intermédio dos sistemas de informações. As TICs podem contribuir, por exemplo, com o desenvolvimento de soluções voltadas à mecanização, fitossanidade, bem-estar animal, segurança alimentar e avaliação de impacto e mitigação das mudanças climáticas, entre outras possibilidades.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink