Condições das lavouras de soja e milho do PR pioram
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,650 (0,50%)
| Dólar (compra) R$ 5,55 (0,74%)


Agronegócio

Condições das lavouras de soja e milho do PR pioram

Estado é o segundo produtor de soja do Brasil e o maior produtor de milho do país
Por:
2151 acessos
As condições das lavouras de soja e milho do Paraná pioraram devido à escassez de chuvas na comparação com a situação verificada em meados de dezembro, apontou nesta terça-feira o Deral (Departamento de Economia Rural), do governo do Estado.

O Estado registrou déficit hídrico durante o mês de dezembro, o que afetou o desenvolvimento das lavouras em floração e frutificação, situadas especialmente nas regiões oeste, norte e noroeste do Estado, as principais áreas produtoras de soja.

O Paraná é o segundo produtor de soja do Brasil e o maior produtor de milho do país.

O Deral avaliou que agora 32 por cento das lavouras de soja estão em situação média/ruim, contra 18 por cento em levantamento de 19 de dezembro.

O departamento considera que 68 por cento das plantações de soja estão em boas condições, contra 82 por cento em dezembro.

Em situação ruim, estão 8 por cento das áreas de soja, versus 3 por cento anteriormente.

No caso do milho, 37 por cento das lavouras foram avaliadas como médias/ruins, ante 26 por cento em meados de dezembro.

Em situação ruim, estão 10 por cento das áreas de milho, versus 3 por cento anteriormente.

O Deral informou que 63 por cento das lavouras de milho estão em boas condições, ante 74 por cento no mês passado.

O governo do Paraná deverá divulgar ainda esta semana uma previsão sobre perdas no Paraná.

Consultado nesta terça-feira, o Deral não forneceu detalhes sobre o volume perdido, argumentando que os técnicos estão trabalhando no levantamento.

A falta de chuva ocorre em meio ao fenômeno climático La Niña, que tende a reduzir as precipitações no Sul do país.

O Paraná já registra algumas colheitas de soja, mas o volume colhido ainda é ínfimo para constar nos números da pesquisa.

O Mato Grosso, maior produtor de soja do Brasil, também está começando a colher, mas os volumes são pequenos, com os trabalhos se intensificando a partir da próxima semana. 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink