Conferências territoriais de ATER em Goiás começam em 3 de fevereiro
CI
Agronegócio

Conferências territoriais de ATER em Goiás começam em 3 de fevereiro

De 3 de fevereiro a 15 de março, encontros serão realizados nos 15 territórios do estado
Por:
A partir da próxima sexta-feira (3), começam a ser realizadas as conferências territoriais de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) em Goiás. De 3 de fevereiro a 15 de março, encontros serão realizados nos 15 territórios do estado, antes da etapa estadual, que acontece no dia 28 de março. As conferências têm o objetivo de discutir políticas de ATER nos territórios, além possibilitar ao governo federal conhecer e acompanhar as necessidades da população local.

Participam dos seminários em Goiás membros da sociedade civil, empresas que prestam assistência técnica e representantes da agricultura familiar, incluindo comunidades tradicionais, sindicatos, cooperativas e associações. Estarão presentes técnicos da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater - GO), a Secretaria de Agricultura de Goiás, o Instituto Brasil Central, o Movimento Camponês Popular, a Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar do Estado de Goiás (Fetraf - GO), a Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado de Goiás (Fetaeg), o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) e a Universidade Federal de Goiás (UFG). Os participantes devem avaliar o trabalho realizado nos territórios, o que melhorou, o que pode ser aperfeiçoado e levantar demandas para os governos, para que futuramente, essas necessidades sejam atendidas.

Os seminários territoriais e estaduais, que acontecem em todo o Brasil, são etapas fundamentais para a realização da 1ª Conferência Nacional sobre Assistência Técnica e Extensão na Agricultura Familiar e na Reforma Agrária (CNATER), organizada pelo Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável do Ministério do Desenvolvimento Agrário (Condraf/MDA), em Brasília. Entre 23 e 26 de abril deste ano, mais de 700 participantes dos governos e da sociedade civil estarão presentes no evento, cujo tema geral será ATER para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária e o Desenvolvimento Sustentável do Brasil Rural.

Momento de articulação

“As etapas territoriais e estaduais são momentos preciosos traduzidos em ações articuladas com todos os atores a fim de dialogar: poder público municipal, movimentos sociais e sindical do campo e da cidade, prestadores públicos e privados de ATER e o segmento acadêmico”, destaca Edilson Almeida, delegado substituto do MDA em Goiás.

As conferências territoriais também possibilitam a articulação da ATER com outras políticas públicas, como os seminários voltados às comunidades tradicionais, a exemplo de quilombolas, indígenas e extrativistas. “Os povos e comunidades tradicionais estarão realizando seminários específicos ligados a essa temática para aprofundar as especificidades, na medida em que eles têm as suas formas próprias de se organizar e que a ATER precisa dar uma resposta a essas questões”, afirmou Edmilton Cerqueira, diretor do MDA para Povos e Comunidades Tradicionais.

Entre os territórios goianos que terão seminários, figuram quatro territórios da cidadania: Vale do Rio Vermelho, Chapada dos Veadeiros, Águas Emendadas e Vale do Paraná. Além destes, totalizam as 15 conferências outros dez territórios rurais, além do território Meia Ponte, com sede em Goiânia, onde será realizada a primeira conferência territorial do estado.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.