Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais começa nesta segunda-feira em Cuiabá

Agronegócio

Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais começa nesta segunda-feira em Cuiabá

A abertura do X CBSAF será nesta segunda-feira, dia 24, às 19h na UFMT em Cuiabá
Por:
415 acessos

A abertura do X Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais (CBSAF) será nesta segunda-feira, dia 24, às 19h na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em Cuiabá. Durante quatro dias o evento reunirá pesquisadores, comunidade acadêmica, produtores rurais e profissionais que trabalham com agroflorestas em todo o país para trocar experiências, discutir as novidades na pesquisa e debater os desafios para o sistema produtivo.

Além da solenidade de abertura, o primeiro dia do congresso terá uma conferência magna conduzida pelo presidente da Sociedade Brasileira de SAF (SBSAF) Ivan Crespo. Ele fará uma abordagem geral sobre a temática agroflorestal no Brasil.

A noite de abertura terá ainda a entrega do prêmio Jean Clement Laurent Dubois, homenageando pessoas cujo trabalho tenha trazido relevante contribuição para o desenvolvimento dos sistemas agroflorestais.

Instituído pela primeira vez nesta edição do congresso, o nome do prêmio é uma homenagem póstuma ao engenheiro de florestas e água belga, que na década de 1970 mudou-se para o Brasil onde dedicou sua carreira ao estudo das florestas e dos sistemas agroflorestais. Jean Dubois, ou João do Bosque como se autodenominava, foi fundador da Rede Brasileira de Sistemas Agroflorestais (Rebraf) e um dos autores do Manual Agroflorestal para a Mata Atlântica.

Em 2013, no IX Congresso Brasileiro de SAFs, recebeu o título de sócio honorário da Sociedade Brasileira de Sistemas Agroflorestais (SBSAF) pela contribuição dada às agroflorestas brasileiras.

Programação

A partir da manhã de terça-feira, o CBSAF terá três conferências, oito mesas redondas, cinco palestras técnicas, nove minicursos, quatro sessões de apresentação de pôster, sessões de apresentação oral de trabalhos e espaços para troca de experiências. Também serão oferecidas aos participantes duas visitas técnicas a fazendas que adotam diferentes modalidades de SAF. As visitas serão na sexta-feira.

A programação está distribuída em três grandes eixos temáticos. Na terça feira a aprendizagem em SAF será o mote discutido. Na quarta-feira os desafios para os sistemas estarão na pauta e na quinta-feira, último dia de programação teórica, serão abordadas as perspectivas para as agroflorestas.

Entre os palestrantes e conferencistas estão pesquisadores, professores universitários, produtores e profissionais com grande experiência em sistemas agroflorestais do Brasil e também do exterior.

Mais informações sobre a programação e sobre os palestrantes podem ser encontradas no site www.cbsaf.com.br.

Inscrições

As inscrições antecipadas para o CBSAF já estão encerradas. Porém, interessados em participar poderão se inscrever na secretaria do evento, na segunda-feira, a partir das 14h.

No mesmo horário terá início o credenciamento dos participantes já inscritos e a entrega do kit contendo os materiais do evento.

Realização

O Congresso Brasileiro de Sistema Agroflorestais é promovido pela Sociedade Brasileira da SAF e realizado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Governo de Mato Grosso por meio SEAF e Sema, Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Instituto Ouro Verde, Grupo Semente e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Entenda o que são SAFs

Os sistemas agroflorestais são consórcios de culturas agrícolas com espécies arbóreas que podem ser utilizados para restaurar florestas, recuperar áreas degradadas e também servem como fonte de renda para agricultores.

A tecnologia ameniza limitações do terreno, minimiza riscos de degradação inerentes à atividade agrícola e otimiza a produtividade a ser obtida. Há diminuição na perda de fertilidade e o equilíbrio biológico do sistema reduz o ataque de pragas e a incidência de doenças. A utilização de árvores é fundamental para a recuperação das funções ecológicas, uma vez que possibilita o restabelecimento de boa parte das relações entre as plantas e os animais.

Num sistema agroflorestal são estabelecidos consórcios entre espécies arbóreas de importância econômica, frutíferas, hortaliças, entre outras. Também podem ser introduzidas espécies de leguminosas para uso como adubo verde e para formação de matéria orgânica no solo. Em alguns casos, animais também fazem parte do sistema, como a criação de galinhas soltas, a produção de mel e na integração lavoura-pecuária-floresta com bovinos, caprinos ou ovinos.

Além de contribuir para a conservação do meio ambiente, os benefícios dos sistemas agroflorestais despertam o interesse dos agricultores, pois, como estão aliados à produção de alimentos, permitem oferecer produtos agrícolas e florestais, incrementando a geração de renda das comunidades agrícolas.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink