Congresso dos EUA quer proibir importação de soja brasileira
CI
Agronegócio

Congresso dos EUA quer proibir importação de soja brasileira

Por:

O deputado republicano Tom Latham, do estado de Iowa, introduziu um projeto de lei que propõe a proibição pelos Estados Unidos de todas as importações de soja e derivados de soja brasileiros e argentinos para se proteger contra a propagação do fungo de ferrugem que reduz a produtividade.

"É clara a evidência de que a ferrugem da soja está subindo pelo continente sul-americano", afirmou. "Temos oportunidade de adotar ação rápida para desacelerar de forma significativa o que os peritos acreditam que será a introdução inevitável dessa praga agrícola devastadora no solo americano, de modo que nos proporcione mais tempo para encontrar uma solução a esse problema grave".

Segundo fontes, o maior temor é de que outros países se inspirem na proposta do congressista norte-americano e também embarguem as importações de soja do Brasil e da Argentina em razão da doença que avança nestes países.

A ferrugem asiática, um tipo extremamente potente do fungo, custou aos produtores brasileiros 3 milhões de toneladas de soja no ano passado, segundo um organismo de pesquisa de safra do Brasil. As autoridades do Departamento da Agricultura dos Estados Unidos (Usda) previram que é apenas uma questão de tempo para o fungo de ferrugem asiática atinja as áreas produtoras de soja norte-americanas.

Latham concorda com essa opinião, dizendo que seu projeto de lei destina-se a ganhar tempo "que poderia muito bem proteger os fazendeiros e consumidores norte-americanos contra as perdas de safra e a instabilidade nos preços da soja que seriam sentidas por toda a economia do País", afirma.

As variedades de soja resistentes à ferrugem não estão disponíveis aos produtores, mas os analistas da agricultura informam que os fungicidas podem ser um meio eficaz de defesa. Geir Friisoe, um especialista em proteção de plantas do Departamento da Agricultura de Minnesota, está liderando um esforço para colocar mais fungicidas à disposição dos produtores com o envio de um pedido de "isenção de emergência" às autoridades ambientais para aprovação em breve de sete produtos já no processo de regulamentação.

O farelo de soja de países onde o fungo de ferrugem já se instalou pode apresentar uma ameaça mesmo que o próprio farelo não seja portador do fungo porque o processamento mata a praga, segundo Bob Callanan, da Associação Norte-americana da Soja. O fungo pode ser transmitido pela prática comum de adicionar "lixo" como folhas e galhos para aumentar o volume das remessas de soja.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink