Conheça os ganhadores de programa de tecnologias agrícolas sustentáveis
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
SOJA

Conheça os ganhadores de programa de tecnologias agrícolas sustentáveis

Land Innovation Fund, AgTech Garage e Embrapii selecionam seis startups para o para o 1º ciclo do programa “Soja Sustentável do Cerrado
Por:

São seis as startups selecionadas para integrar o 1º ciclo do “Soja Sustentável do Cerrado - fomentando o empreendedorismo e a inovação para a produção de soja livre de desmatamento”: Plantem, Forestmatic, Um grau e meio, BrCarbon Serviços Ambientais, Brain Ag e AgTrace. Juntas, as startups compõem um portfólio de soluções complementares entre si para enfrentar algumas das principais demandas de conservação e restauração ambiental da atualidade. Resultado da parceria entre o hub de inovação AgTech Garage e o Land Innovation Fund – fundo internacional criado com aporte inicial da Cargill e sob gerenciamento da Chemonics International – em parceria estratégica com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII), o programa visa conectar o ecossistema do agronegócio em busca de soluções inovadoras que gerem impacto econômico e socioambiental positivo na cadeia de suprimentos da soja no bioma Cerrado.

Foram 73 inscrições vindas de 15 Estados do país, com projetos que abordavam desde monitoramento ambiental ao tratamento do solo, passando por quantificação de carbono, restauração e rastreabilidade da soja. Dez finalistas apresentaram suas soluções para um comitê formado pelo time AgTech Garage e empresas parcerias do programa – Land Innovation Fund, Embrapii e Cargill. Os ganhadores foram escolhidos a partir de critérios como inovação, maturidade e modelo de negócio, perfil da equipe, impacto ambiental e viabilidades técnica e econômica. Também foi levado em consideração o potencial de intercâmbio e complementariedade entre os projetos para enfrentar alguns dos maiores desafios da agenda de sustentabilidade traçados pelo Acordo de Paris, entre eles o de restaurar 12 milhões de hectares de vegetação nativa e de reduzir as emissões de carbono em 43% até 2030 no país. “Acreditamos que as finalistas compõem um portfólio de serviços complementares entre si e que juntas podem contribuir ainda mais para o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis para a cadeia produtiva da soja”, afirma José Tomé, co-founder e CEO do AgTech Garage.

No ranking final dos projetos selecionados, estão a startup de monitoramento de alto rendimento Plantem, que acompanha em tempo real de alterações climáticas à saúde das plantas gerando dados que auxiliam na quantificação e valoração da conservação ambiental; a empresa de rastreabilidade e gestão de qualidade de produtos agrícolas AgTrace, que utiliza tecnologia Blockchain para conectar todos os elos da cadeia produtiva e garantir transparência e precisão de informação no campo; Um grau e meio, inteligência integrada em favor da prevenção de incêndios florestais e mensuração das reduções de emissão de CO2 pela diminuição de áreas perdidas; Forestmatic, iniciativa que estimula empresas ambientalmente responsáveis a patrocinar plantações a partir de gatilhos comerciais e geração de débitos de carbono; Brain Ag, empresa de automação de dados com ferramentas que auxiliam tanto os players do agronegócio no cumprimento dos compromissos ESG quanto os proprietários rurais na identificação de problemas ambientais; e BrCarbon Serviços Ambientais, criada para fomentar ações de conservação florestal e restauração ecológica a partir de fluxos financeiros do mercado de carbono para a promoção de soluções climáticas.

Com duração de seis meses, o 1º ciclo começa na próxima sexta, dia 7, e prevê a participação dos selecionados em uma Jornada de Experiência, com acesso a mentorias estratégicas e técnicas, conexões com executivos da comunidade do AgTech Garage, troca de experiências com empreendedores, participação em eventos, ampla exposição nas redes sociais e acompanhamento de um time de especialistas composto por integrantes de empresas parceiras com foco no desenvolvimento e escala de soluções que possam contribuir com os objetivos do Land Innovation Fund em fomentar a sustentabilidade na cadeia de suprimento da soja. Startups que se destacarem poderão receber apoio financeiro para o desenvolvimento das soluções. “Todas as iniciativas selecionadas têm enorme potencial de aplicabilidade para outras importantes commodities do mercado. A escalabilidade dos projetos mostra que o desenvolvimento sustentável também pode ser um grande negócio”, afirma Carlos E. Quintela, diretor do Land Innovation Fund.

O PROGRAMA:

O “Soja Sustentável do Cerrado” será desenvolvido em quatro ciclos e conta com recurso inicial de cerca de R$2.2 milhões para apoio às startups, com a possibilidade de aumento a partir da entrada de novos parceiros interessados em apoiar o ecossistema de inovação pela sustentabilidade do agronegócio. Vamos acompanhar os empreendedores e startups selecionadas durante todo o projeto, para potencializar os resultados em conexão com toda a nossa comunidade de inovação; explica José Tomé.

A EMBRAPII será responsável pela ponte entre startups e empreendedores com os centros de pesquisas (Unidades EMBRAPII) com infraestrutura de ponta e competências técnicas para aprimorar, quando for o caso, o desenvolvimento tecnológico das soluções, além de cofinanciar tais projetos com recursos não reembolsáveis para pesquisa e desenvolvimento. “Investir em pesquisa e desenvolvimento em tecnologias verdes é levar o Brasil para o futuro. A sustentabilidade é uma agenda estratégica à indústria nacional e a EMBRAPII tem o papel de ajudar o setor empresarial brasileiro a alcançar essa agenda de futuro por meio da inovação e, por isso, também vai apoiar o setor agro”, afirma José Luis Gordon, diretor de planejamento e relações institucionais da EMBRAPII.

O “Soja Sustentável do Cerrado” faz parte do portfólio de projetos financiados pelo Land Innovation Fund para fomentar iniciativas de desenvolvimento sustentável na cadeia de suprimentos de uma das mais importantes commodities do país. Juntos, AgTech Garage e EMBRAPII, com o apoio do Land Innovation Fund, visam reunir o que há de mais moderno em pesquisa e desenvolvimento entre as startups à produção científica acadêmica em prol de projetos inovadores para a cadeia de suprimento da soja livre de desmatamento. Para maiores detalhes sobre o Programa, o processo de inscrição e seleção, visite a página: https://www.agtechgarage.com/soja-sustentavel/

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink