Consórcio aumenta produtividade do algodão
CI
Agronegócio

Consórcio aumenta produtividade do algodão

Associação com gergelim e amendoim garante produção de 1 tonelada por hectare
Por:
O consórcio entre culturas diminui a incidência de pragas, já que aumenta a quantidade de espécies de plantas e de inimigos naturais. No entanto, os benefícios não param por aí. Existe ainda uma melhora da produtividade. No caso do algodão em consórcio com o gergelim e o amendoim, as médias de produtividade giram em torno de 1.000 quilos por hectare, o que é um bom resultado, por exemplo, para a agricultura familiar.

Segundo Felipe Guimarães, analista do Setor de Implementação da Programação de Transferência de Tecnologia da Embrapa Algodão, o consórcio é um trabalho que a empresa tem desenvolvido, em parceria com outras instituições, para estimular o resgate desse tipo de cultivo na Região Nordeste do Brasil.

— A estratégia é reintroduzir o algodão, principalmente na Região Nordeste, em consórcio com outras culturas, como o amendoim e o gergelim. Ainda estamos em fase de estudo. Por isso, a cada ano recolhemos dados para obtermos um resultado satisfatório. Alguns deles vêm mostrando que, tanto o consórcio do algodão com o amendoim quanto do algodão com gergelim, apresenta bons resultados — afirma o analista.

De acordo com ele, quando a questão é a média de produtividade, é preciso considerar todas as culturas produzidas dentro do consórcio. No entanto, se o considerado for somente a área produzida com algodão, as médias de produtividade giram em torno de quase 1.000kg, o que é um bom resultado para a agricultura familiar. Isso sem medir a produção das outras culturas.

Já quando o assunto é o espaçamento utilizado durante a pesquisa, Guimarães garante ser o mesmo espaçamento que costuma ser recomendado para as culturas. No caso do algodão, o plantio é feito em faixas, geralmente 5 ou 6 alternadas em cada cultura, com espaçamento em torno de 80cm entre fileiras e 40cm entre plantas. Já o gergelim precisa de espaçamento de 80cm entre linhas e 20cm entre plantas. No caso do amendoim, o espaçamento é de 60cm entre fileiras e 20cm entre plantas.

— Como desenvolvemos esse trabalho para a Região Nordeste, em sistema de cultivo de sequeiros, as datas de plantio variam de uma região para outra. No entanto, recomendamos que seja feito sempre no começo das chuvas. Quando começa o período chuvoso, realiza-se primeiro o plantio do algodão e depois de 15 dias, entra-se com o plantio do amendoim, do gergelim e das outras culturas que compõem o consórcio — orienta o entrevistado.

Ainda de acordo com ele, os trabalhos desenvolvidos abrangem, principalmente, o consórcio com a cultura do amendoim, gergelim, milho, feijão e outras culturas tradicionais do agricultor familiar nordestino. De acordo com os resultados obtidos no Nordeste, alguns agricultores apresentam receitas líquidas de, aproximadamente, R$ 5 mil por hectare.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink