Consórcio pode reduzir custo de alimentação do gado
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,38 (2,78%)

Imagem: Marcel Oliveira

PECUÁRIA

Consórcio pode reduzir custo de alimentação do gado

Soja e milho tem maiores teores de proteína, por exemplo
Por: -Leonardo Gottems
244 acessos

O consórcio é um sistema de cultivo em que diferentes espécies são plantadas ao mesmo tempo na mesma área de terra. O método tem sido praticado em várias partes do mundo de várias maneiras, dependendo da necessidade de cada produtor, seja para feno, silagem, pastejo ou corte. 

Como prática agrícola, o consórcio promove um rendimento estável, uma vez que nem todas as culturas são igualmente afetadas pelas variações nas condições climáticas, afirmou o bioeconomia.info. Culturas com diferentes hábitos de crescimento também podem variar em suas exigências ambientais, fazendo com que o volume da folhagem e o sistema radicular sejam capazes de se complementar. Em alguns casos, eles podem aproveitar melhor a luz, os nutrientes e a água do que quando se trata de monoculturas. 

“Outro aspecto interessante é o valor nutricional das culturas associadas. No consórcio de soja com milho, por exemplo, a mistura terá maior teor de proteína bruta em comparação com a monocultura apenas de milho. O consórcio também proporcionará maiores valores de lisina e metionina do que a monocultura de milho. O aumento da produção de proteínas de qualidade e aminoácidos essenciais que é alcançado através do consórcio é de particular importância na nutrição de todas as classes de animais de fazenda, incluindo ruminantes”, comenta. 

Embora se acredite que os animais ruminantes sejam menos sensíveis à qualidade da proteína e sejam capazes de superar uma deficiência dietética de aminoácidos essenciais, como lisina e metionina, sintetizando-os no rúmen, há evidências suficientes com animais de alta produção, particularmente vacas leiteiras, o que sugere que a produtividade ideal não pode ser obtida com dietas de proteína de baixa qualidade. Isso pode ser particularmente verdadeiro em áreas reconhecidas como deficientes em proteínas, como muitas regiões tropicais e subtropicais. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink