VORAZ

Consumo chinês de café triplica

Chinês mudou de hábitos
Por: -Leonardo Gottems
413 acessos

O consumo de café na China subiu de 1,1 milhão de sacas em 2011/2012 para 3,2 milhões de sacas em 2016/2017. Os números três vezes maiores indicam que a demanda pela bebida cresce 16% ao ano. A média internacional é de um crescimento de é de 12% interanual nos últimos dez anos. As informações são do Relatório Internacional de Tendência do Café da Universidade Federal de Lavras.

O motivo pelo crescimento expressivo é a mudança dos hábitos da população chinesa, que corresponde a 18% da população mundial. A urbanização no país e o aumento de integrantes da classe média também contributem para o aumento. A variedade preferida pelos chineses é o café solúvel aromatizado. Cerca de 90% das vendas no país são deste tipo da bebida. Normalmente, esse café é vendido com açúcar e creme acoplados.

O Relatório ainda apontou que o Reino Unido também está entre os países que aumenta o consumo de café. Lá, o consumo de café preto deve superar o de chá até 2021. Uma queda de quase um terço do consumo médio por habitante de chá já ocorreu desde 2002. A mudança se dá principalmente nos grupos mais jovens, que vão às cafeterias como ponto de socialização.

Os dados do Relatório Internacional de Tendências do Café foram feitos com base nos dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e da Organização Internacional do Café (OIC). A íntegra do relatório está disponível no Observatório do Café, do Consórcio Pesquisa Café coordenado pela Embrapa Café.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink