Consumo de fertilizantes aumenta 50% na Argentina

Agronegócio

Consumo de fertilizantes aumenta 50% na Argentina

"Símbolo da reativação do setor agroindustrial"
Por: -Leonardo Gottems
2827 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

O consumo de fertilizantes na Argentina somou 1,539 milhão de toneladas entre os meses de janeiro a agosto deste ano. O resultado representa um aumento de nada menos que 50% sobre o mesmo período do ano passado, quando haviam sido de 1,026 milhão toneladas, de acordo com dados da Associação Fertilizar divulgados pela Revista Chacra.

“Isso é um símbolo da reativação do setor agroindustrial. Os produtores investiram mais e apostam mais em tecnologia. As medidas que tomamos estão tendo um impacto econômico, social e também ambiental, uma vez que estamos estimulando o cuidado com os solos e a rotação de cultivos”, analisou o ministro da Agroindústria da Argentina, Ricardo Buryaile.

De acordo com a Fertilizar, durante o segundo quadrimestre do ano (maio a agosto), a entrega de fertilizantes foi quase 58% maior na comparação com o mesmo período do ano anterior. Passou de 770 mil toneladas em 2015 para 1,218 milhão de toneladas este ano. Segundo a entidade, este incremento está relacionado à melhora nas condições de cultivo dos cereais de inverno.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink