Contratos futuros do açúcar fecham em alta; BP prevê forte demanda por açúcar brasileiro
CI
Imagem: Pixabay
MERCADO

Contratos futuros do açúcar fecham em alta; BP prevê forte demanda por açúcar brasileiro

Os contratos futuros do açúcar fecharam em alta nesta quinta-feira (12)
Por:

Os contratos futuros do açúcar fecharam em alta nesta quinta-feira (12) com notícias de que importadores da commodity devem "bater na porta do Brasil" no próximo ano, conforme análise da BP Bunge Bioenergia que circulou ontem no mercado.

Na ICE, em Nova York, o açúcar bruto fechou cotado, no vencimento março/21, em 14.92 centavos de dólar por libra-peso, alta de 43 pontos no comparativo com a véspera. Já o lote para maio/21 fechou em 14.12 cts/lb, valorização de 29 pontos no comparativo com a véspera. Os demais contratos subiram entre 9 e 24 pontos.

Matéria da Agência Bloomberg, com entrevista do diretor comercial da BP Bunge Bioenergia, Ricardo Carvalho, destacou que a menor oferta da commodity em países como Tailândia e Austrália, vai deixar o mercado bem apertado, aliado ao aumento das importações de açúcar da China.

"O Brasil, que responde por metade do comércio global de açúcar, tem exportado volumes recordes neste ano, já que a alta do dólar frente ao real torna as vendas no exterior mais competitivas. Mas, a partir de dezembro, as usinas dependerão dos estoques para atender à demanda, pois a produção da próxima safra não estará disponível em quantidade significativa até o fim do segundo trimestre", destacou Carvalho à jornalista Fabiana Batista, da Bloomberg.

Com essa perspectiva, continua o texto, "as usinas terão que tentar produzir açúcar já no início da safra a partir de abril, disse Carvalho. Normalmente, os produtores maximizam a produção de etanol no início da temporada devido à baixa qualidade da cana. O mercado vai bater na porta do Brasil pedindo açúcar", afirmou o diretor da BP, concluindo, ainda que "a recuperação da produção global não acontecerá em 2021".

Londres

Nesta quinta-feira, em Londres, o açúcar branco também fechou em alta em todos os lotes. No vencimento dezembro/20 a commodity subiu 9,50 dólares, com a tonelada negociada em US$ 406,90. Já o lote para março/21 fechou em US$ 406,80 a tonelada, alta de 8,50 dólares no comparativo com a véspera. Os demais contratos subiram entre 3,10 e 6 dólares.

Mercado doméstico

Após 22 dias seguidos em alta o açúcar cristal voltou a cair ontem pelo Indicador Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos foi negociada nesta quinta-feira a R$ 104,76, queda de 0,36% no comparativo com a véspera.

Etanol diário

O etanol hidratado, medido pelo Indicador Diário Paulínia fechou com pequena variação positiva nesta quinta-feira, com o metro cúbico negociado pelas usinas por R$ 2.129,50, contra R$ 2.128,50 da véspera, pequena alta de 0,05% no comparativo entre os dias.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink