Controle do carrapato bovino é tema de palestra em Taquara

Boi

Controle do carrapato bovino é tema de palestra em Taquara

Infestação por carrapato causa perdas na produção de carne e leite e o parasita também é o transmissor da tristeza parasitária bovina
Por:
38 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

A infestação por carrapato causa perdas na produção de carne e leite e o parasita também é o transmissor da tristeza parasitária bovina, doença que causa alta mortalidade no rebanho bovino. No inverno, a infestação por carrapato é baixa, mas a partir de outubro o número de parasitas aumenta. É por isto que a Emater/RS-Ascar oportunizou aos produtores rurais de Taquara uma palestra com a pesquisadora Rovaina Doyle, do Instituto de Pesquisas Veterinárias Desidério Finamor (IPVDF), sobre o Programa de Controle do Carrapato Bovino. A atividade aconteceu na última sexta-feira (05/10), na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Taquara.

Segundo a veterinária da Emater/RS-Ascar em Taquara, Samanta Prunier, a intenção foi informar os agricultores e oportunizar o esclarecimento de dúvidas para que eles se preparem para prevenir a praga. No RS identifica-se três gerações de carrapato (picos de infestação) e o controle é feito com carrapaticidas para se reduzir esses picos. 

A pesquisadora Rovaina alertou, durante o encontro, que os carrapatos apresentam elevada resistência a muitos produtos disponíveis no mercado. O IPVDF realiza testes nos carrapatos (biocarrapaticidograma) e avalia a resistência destes frente aos carrapaticidas. Atualmente o biocarrapaticidograma é realizado gratuitamente pelo IPVDF. ?Com o biocarrapaticidograma os agricultores poderão planejar o controle, racionalizando o uso de drogas com eficácia comprovada em suas propriedades?, explica Samanta. 

A médica veterinária da Emater/RS-Ascar, destaca ainda a importância de os produtores conhecerem o ciclo do carrapato para efetuar o tratamento nas épocas mais indicadas e a importância de identificar se as altas infestações ocorrem por resistência ao carrapaticida ou por falha na aplicação dos produtos. 

Estiveram presentes no encontro produtores rurais, a equipe municipal da Emater/RS-Ascar e o assistente técnico regional de Produção Animal da Instituição, Carlos Roberto Vieira da Cunha, o secretário Municipal do Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária, Dircinei Antonelo, e o secretário do STR, Vitor Mateus de Brito. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink